Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Palavras chave

Últimos assuntos
» POR QUE AS PESSOAS ABANDONAM A “IGREJA”
Ter Jan 20, 2015 1:28 pm por Jardim Regado

» Para que são os "sinais"?
Seg Out 27, 2014 8:03 pm por Jardim Regado

» Fórum - Transformando "igrejados" em "desigrejados"
Seg Jul 28, 2014 5:29 pm por rasabino

» O Evangelho Vive #25
Qua Jun 11, 2014 5:00 pm por Jardim Regado

» Desabafo 3
Sex Maio 16, 2014 7:48 pm por rasabino

» Desabafo 2
Sex Maio 16, 2014 7:47 pm por rasabino

» Desabafo 1
Sex Maio 16, 2014 7:46 pm por rasabino

» O Evangelho Vive #24
Ter Abr 22, 2014 9:10 pm por rasabino

» O Evangelho Vive #23
Ter Abr 22, 2014 4:41 pm por rasabino

Setembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930 

Calendário Calendário

Parceiros
Fórum grátis


Direitos adquiridos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Direitos adquiridos

Mensagem por rasabino em Sab Dez 21, 2013 3:11 pm

Acho que tudo é uma questão de consciência e não de se brigar pelo "direito".

Venho observando o tema da homossexualidade há alguns anos e o que vejo se resume nas seguintes questões:

O que as pessoas decidem fazer com a sua sexualidade deve ser respeitado e todos nós aqui já concordamos. Qualquer julgamento ou ação agressiva, de repúdio ou descriminalização quanto a forma das pessoas expressarem a sua sexualidade deve ser considerado crime e requer os rigores de Lei. Ponto!

Agora, o que está me incomodando, é que estas pessoas estão adentrando em questões como "direitos" por causa da sua sexualidade, exemplo: casamento, adoção de menores, etc.

Então vamos por partes: Não era simplesmente para reconhecermos que exitem pessoas cuja sexualidade precisamos nos libertar do preconceito? Ora, já não era sem tempo! Mas agora que estas pessoas ganharam o "direito" de serem respeitadas em suas sexualidades, querem dar um passo maior na conquista por "direitos": casamento! Então nós conservadores dizemos: Agora já extrapolaram os limites!

Quando foi que os heterossexuais tiveram que lutar pelo "direito" de constituírem uma família? Nunca! Se nós heterossexuais nunca precisamos dos tribunais, nem das guerras ativistas, nem de passeatas de "orgulho hétero", por que os homossexuais estão fazendo todos estes alardes?

Porque a Lei não previa isto. Não há discussão no legislativo acerca do casamento homo-afetivo. Puxa, mas não dá para aplicar a mesma Lei para eles? Não, porque a Lei existente protege em grande parte o lado mais frágil da relação: a mulher! Nas relações homo-afetivas seria difícil estabelecer quem é a parte frágil na relação!

Quando há separação quem fica com o pátrio poder? (uma questão que não há Lei estabelecida para as relações homo-afetivas).

Então o que é um casamento?

No meu entender, a "mentalidade de casa" ou "casa-mente" no princípio, não foi concebida com a possibilidade de desfazimento da mentalidade! Quando duas pessoas decidiam se unir para fazer uma casa, ou ambiente único de habitação, tudo em comum para ambos, o resultado, fruto, herança, comprovação desta união, eram os filhos!

Os filhos eram toda a herança produzida como resultado da mentalidade de casa, pois na verdade, a casa como bem material e seus utensílios, poderiam ser trocados, vendidos, negociados, mas os filhos eram frutos, uma herança da carne, da semente que se uniu a outra pessoa e gerou outro ser, que sai das entranhas, do que vem a existir da mais íntima relação que é o SEXO!

Os filhos também eram vistos como o fruto do amor entre duas pessoas. Um elo muito significativo na relação. Uma afirmação de sentimentos e cuidados dispensados.

Há algumas décadas atrás começamos a ouvir a seguinte sugestão: "Filho não segura mais casamentos"! Já foi o tempo que segurava! Uma lástima!

Então meus caros amigos, creio que os homossexuais podem até se casar segundo a disputa de "direitos", mas nunca será uma casa na mente, pois não se faz uma mentalidade de casamento apenas na observação de "direitos", mas na concreção de fatos!

A maternidade não está a disposição do "direito", mas da questão biológica. Mães que adotam filhos já tem em sua mente a disposição biológica da maternidade, que falta nos homens, e estes nunca poderão ser mãe integralmente!

E na questão de serem duas mulheres pleiteando uma adoção? O mesmo ocorre, pois como explicar para uma criança que ela não é fruto da relação afetiva, apenas uma peça no tabuleiro dos direitos adquiridos?

Fica a lembrança do filme "Inteligência Artificial" para nós meditarmos na questão:


_________________
No amor,

Roberto A. Sabino
Blog O Evangelho Vive
rasabino@yahoo.com.br
(044)9805-7891
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por Jardim Regado em Sab Dez 21, 2013 6:03 pm

Eu não me sinto no direito de interferir nas escolhas das pessoas. Apesar de ter uma ideia do que seja a homossexualidade, não posso compreendê-la porque não sou homossexual. Defendo que minhas convicções não me dão o direito de decidir os direitos de outros cidadãos que não pensem como eu.

Para mim, um casamento só faz sentido, se um casal se tornar uma carne só, onde um completa o outro, um sente a dor do outro, as alegrias e tristezas de um são as do outro, o alvo dos dois é um só, enfim, quando um casal se torna uma carne, é impossível que o casamento se dissolva. O resto é instituição e Deus não cria instituições, mas relacionamentos.

Quanto ao fato de poderem ou não ter filhos, pra mim é indiferente, porque nem todos os casais formam uma família. Existem casais estéreis, casais que optam por não ter filhos, pessoas solteiras ou viúvas que jamais tiveram filhos, enfim, hoje ter descendentes, herdeiros é opção. Não acho que isto deva ser levado em conta.

Enfim, como cidadã, não defendo privilégios, mas direitos iguais. Isto é justo.
Como cristã, só reconheço o amor como vínculo para validar uma união.

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por rasabino em Dom Dez 22, 2013 9:50 am

Jardim Regado escreveu:Existem casais estéreis, casais que optam por não ter filhos, pessoas solteiras ou viúvas que jamais tiveram filhos, enfim, hoje ter descendentes, herdeiros é opção. Não acho que isto deva ser levado em conta.

Depende!

Algumas coisas sempre me intrigaram na histórias da bíblia. Sara era estéril. Rebeca, Raquel. A mãe de Sansão, Ana (de Elcana), Isabel (de Zacarias) todas eram estéreis. A Bíblia não cita um homem sequer com esterilidade. Em todas estas mulheres a esterilidade não foi um fator determinante, mas uma maravilhosa obra de graça e que contribuir significadamente para a história.

Diz os Salmos que os filhos são herança do Senhor! Gerar um filho é receber uma benção de Deus. Não que este esteja abençoando o casamento através dos filhos, mas que quando os pais forem velhos, eles terão oportunidade de serem retribuídos pelo cuidado dos filhos. Filhos são uma dádiva de Deus.

Quem faz a opção de não ter filhos não pensa no dia de amanhã. Creio que o conceito de família, ou de casamento, vai além de apenas um casal, pois a mentalidade de casa é aquela que faz vigorar a vontade de Deus:

E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra. Gênesis 1:27-28

Esta é a boa, perfeita e agradável vontade que permanece para sempre.

_________________
No amor,

Roberto A. Sabino
Blog O Evangelho Vive
rasabino@yahoo.com.br
(044)9805-7891
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por Jardim Regado em Seg Dez 23, 2013 5:48 am

Jardim Regado escreveu:Existem casais estéreis, casais que optam por não ter filhos, pessoas solteiras ou viúvas que jamais tiveram filhos, enfim, hoje ter descendentes, herdeiros é opção. Não acho que isto deva ser levado em conta.

Roberto escreveu:Depende!

Algumas coisas sempre me intrigaram na histórias da bíblia. Sara era estéril. Rebeca, Raquel. A mãe de Sansão, Ana (de Elcana), Isabel (de Zacarias) todas eram estéreis. A Bíblia não cita um homem sequer com esterilidade. Em todas estas mulheres a esterilidade não foi um fator determinante, mas uma maravilhosa obra de graça e que contribuir significadamente para a história.

Esta questão é cultural, primeiro porque Israel era machista e não haviam exames médicos para detectar qual das partes era estéril. Se havia algo de errado, só podia vir da mulher, porque os guerreiros bárbaros não podiam ter quantidade insuficiente de espermatozóides. Fala sério, né Bino! rsrsrs O que está registrado alí é a percepção humana, inserida na cultura da época. De fato Deus tinha propósito na demora da gravidez desses casais e foi glorificado nesses frutos, até porque a demora gerou fé.


Diz os Salmos que os filhos são herança do Senhor! Gerar um filho é receber uma benção de Deus. Não que este esteja abençoando o casamento através dos filhos, mas que quando os pais forem velhos, eles terão oportunidade de serem retribuídos pelo cuidado dos filhos. Filhos são uma dádiva de Deus.

Quem faz a opção de não ter filhos não pensa no dia de amanhã. Creio que o conceito de família, ou de casamento, vai além de apenas um casal, pois a mentalidade de casa é aquela que faz vigorar a vontade de Deus:

E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra. Gênesis 1:27-28

Esta é a boa, perfeita e agradável vontade que permanece para sempre.

Primeiro, a terra PRECISAVA ser povoada, só havia um casal. Esta era a vontade de Deus para eles, mas Deus age de forma distinta em cada vida.

Quanto aos filhos serem herança, os pais dependiam deles para ter continuidade.

Hoje, pelo andar da carruagem, é louco quem tem mais de um filho nesse sistema de corrupção e maldade. Além do mais, uma pessoa que nasce sem útero, ou produz óvulos defeituosos, não é abençoada por Deus? E desde quando criar filhos é garantia de alguma retribuição? Não vê o que acontece no mundo?

Eu não gosto de padrões pré estabelecidos, tudo é relativo. Eu mesma estou fora de qualquer padrão e continuo sendo abençoada Smile

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por rasabino em Seg Dez 23, 2013 3:26 pm

Eu não tenho problemas com as relatividades que existem na escritura.

Mas quando o Senhor diz que algo é bom então é bom! Quando não diz nada a respeito, cada um vê como lhe apraz. Quando diz que não é bom, então é melhor não fazer.

Qualquer problema de saúde eu encaro como um processo de Deus em mim. Há aquele que é para que a glória dele se manifeste. Há aquele que é para que a minha carne não se ensoberbeça, e há aquele que é para que outro seja alcançado pela minha paciência nEle. Tudo é relativo, mas toda relatividade tem um propósito.

Tanto "hoje" como "ontem" não faço diferença na questão de ter ou não filhos. É claro que nós estamos muito mais preocupados hoje do que ontem, mas ainda assim é uma fraqueza a nossa pré-ocupação, como se ela nos favorecesse de alguma forma.

Com você disse: "o andar da carruagem" no quesito $$$ desanima qualquer pai de família a gerar mais de um filho. Assim poderíamos dizer, que tememos muito mais a mamom do que a Deus? Creio que não. Mas que ele influencia... ahaaa influencia!

Filhos para mim, é a primeira proposta de fazer algo não visando a mim mesmo. Quando eu faço algo hoje, tudo é para eles! Acho que ajuda a tirar um pouco do nosso egoísmo.

A coroa dos velhos são os filhos dos filhos; e a glória dos filhos são seus pais. Provérbios 17:6

Mas também percebo que a mentalidade de homem difere da mentalidade de mulher nesta questão. Pois para os homens a "carga" não é pesada como é para as mulheres, por isso creio que pensaremos sempre de modo diferente. Razz Razz Razz 

_________________
No amor,

Roberto A. Sabino
Blog O Evangelho Vive
rasabino@yahoo.com.br
(044)9805-7891
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por Jardim Regado em Seg Dez 23, 2013 5:28 pm

Eu nem pensei em Mamon, mas na dificuldade de criar filhos hoje.
Eu por exemplo, vivi em função de filho e até hoje ele não consegue pensar coletivo. Provavelmente se eu chegar a envelhecer, continuarei sozinha. Ter um filho não me garante ter um futuro amparado.

Até o que é bom para o homem é relativo. O que é bom pra você, pode não ser bom pra minha realidade. Só Deus é absolutamente Bom.

"Disseram-lhe seus discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar.
Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido." Mateus 19:10-11

Viu como para alguns é dado não ter a necessidade de casar, mesmo Deus dizendo que o casamento é bom? Ter filhos é a mesma coisa, pra alguns é primordial, pra outros, nem tanto.

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por rasabino em Qui Dez 26, 2013 10:37 am

Jardim Regado escreveu:
"Disseram-lhe seus discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar. Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido." Mateus 19:10-11

Viu como para alguns é dado não ter a necessidade de casar, mesmo Deus dizendo que o casamento é bom? Ter filhos é a mesma coisa, pra alguns é primordial, pra outros, nem tanto.

Na verdade a "palavra" que nem todos podem receber é esta:

Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério. Mateus 19:9


Jesus fala da "condição" que se vive o casamento. Segundo o Pai, esta foi a condição desde o princípio para que se viva o casamento. Agora, naquele momento o que os discípulos entenderam eles disseram: "não convém casar". É óbvio que o casamento é uma mentalidade indissolúvel, e portanto, não cabe na mente de um discípulo que ainda não ama o próximo como a si mesmo:

Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela...Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. Efésis 5:25; 28

De fato, os discípulos só entenderam esta palavra de Jesus depois que o Espirito Santo foi derramado!

_________________
No amor,

Roberto A. Sabino
Blog O Evangelho Vive
rasabino@yahoo.com.br
(044)9805-7891
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por Jardim Regado em Qui Dez 26, 2013 9:32 pm

Tô te entendendo, mas veja bem, há pessoas que nascem eunucos e pessoas que se fazem eunucos por causa do Reino. Casamento pode ser bênção pra muita gente, mas não é regra pra ninguém, ou todo mundo TEM que casar?

Penso o seguinte: conjunção carnal é para a carne. Casando, ninguém se torna um só espírito, mas uma só carne com seu cônjuge, porque espíritos não se dão em casamento. Quanto mais alguém mortifica a carne, menos necessidade tem de estar ligado à outra pessoa. Porque as pessoas se casam para atender a carne, para não viver abrasados, para garantir a procriação da espécie, enfim, conseguir não depender de nada disso é dom.

Com relação ao egoísmo, uma pessoa que não está fixada numa família, tem a liberdade de amar quem necessite do seu amor. Sem vínculos de sangue, o amor é ainda mais genuíno, porque é vazio de obrigações, é apenas a Graça de poder amar.

Por que Jesus não se casou? Porque não estava aqui para satisfazer a carne, mas para mortificar a carne e realizar os desígnios de Deus, vivendo no Espírito. Paulo fez o mesmo e muitos cristãos também o fazem. Eu mesma, não penso em me casar com ninguém. Não sinto que Deus reservou para mim, algo nesse sentido.

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por rasabino em Sex Dez 27, 2013 6:04 am

Jardim Regado escreveu:Tô te entendendo, mas veja bem, há pessoas que nascem eunucos e pessoas que se fazem eunucos por causa do Reino. Casamento pode ser bênção pra muita gente, mas não é regra pra ninguém, ou todo mundo TEM que casar?

De fato o casamento não é obrigação, apenas uma vontade de Deus para todos. Aquele que decide realizar esta vontade, deve se alinhar em harmonia e unidade de pensamentos, do contrário o livre arbítrio estaria sendo ofendido, por isso Paulo diz:

Tenho, pois, por bom, por causa da instante necessidade (instinto sexual natural), que é bom para o homem o estar assim (casado). Estás ligado à mulher? não busques separar-te. Estás livre de mulher? não busques mulher. 1 Coríntios 7:26-27

Também por causa da mesma instintualidade foi que Deus disse: "Não é bom que o homem esteja só". Mas para aqueles que conseguiram mortificar a sua instintualidade natural é muito melhor ficarem solteiro, pois o casar-se seria um erro, visto que não satisfaria os desejos do outro. Aqui entra aquela parte do: "uns nasceram eunucos (falando da deficiência física/e ou genética) e outros se fizeram eunucos (falando da instintualidade natural)! Talvez aqui até se explique, ou venha se entender, a questão da homo-afetividade!

Jardim Regado escreveu:Penso o seguinte: conjunção carnal é para a carne. Casando, ninguém se torna um só espírito, mas uma só carne com seu cônjuge, porque espíritos não se dão em casamento. Quanto mais alguém mortifica a carne, menos necessidade tem de estar ligado à outra pessoa. Porque as pessoas se casam para atender a carne, para não viver abrasados, para garantir a procriação da espécie, enfim, conseguir não depender de nada disso é dom.

Gostei muito deste discernimento! Maravilha!

Jardim Regado escreveu:Por que Jesus não se casou?

Creio que Jesus não se casou porque o Verbo de Deus se fez carne para se apresentar como oferta pelos pecados, ou seja, sua manifestação tinha desígnios e propósitos inigualáveis. Ele se encaixa nos que se fizeram eunucos porque era perfeito mentalmente e fisicamente!

_________________
No amor,

Roberto A. Sabino
Blog O Evangelho Vive
rasabino@yahoo.com.br
(044)9805-7891
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por Jardim Regado em Sex Dez 27, 2013 4:21 pm

Roberto escreveu:

De fato o casamento não é obrigação, apenas uma vontade de Deus para todos. Aquele que decide realizar esta vontade, deve se alinhar em harmonia e unidade de pensamentos, do contrário o livre arbítrio estaria sendo ofendido, por isso Paulo diz:

Tenho, pois, por bom, por causa da instante necessidade (instinto sexual natural), que é bom para o homem o estar assim (casado). Estás ligado à mulher? não busques separar-te. Estás livre de mulher? não busques mulher. 1 Coríntios 7:26-27


Eu discordo que Deus tenha o mesmo desejo para todos os homens, pois creio que para cada um Ele tem um desígnio diferente. Se o problema é a necessidade física, nem todas as pessoas tem a libido aflorada ao ponto de não conseguirem se dominar.

Inclusive esse aspecto de se tornar "uma carne" se refere à conjunção carnal, independentemente de serem casados ou não, segundo o texto de 1 Coríntios 6:16 "Ou não sabeis que o que se ajunta com a meretriz, faz-se um corpo com ela? Porque serão, disse, dois numa só carne."

Logo, se mistifica demais esse aspecto. A carne está ligada à outra pela aliança que fizeram, enquanto viverem. Morrendo uma das partes, a outra está livre, porque a aliança é com a carne apenas, podendo o viúvo até fazer aliança com outra pessoa. Quem não quiser fazer pacto com ninguém (com algum propósito ou convicção), se domine pra não se contaminar com promiscuidades.

O casamento é apenas segurança para os dois, que desejarem viver assim.

Também por causa da mesma instintualidade foi que Deus disse: "Não é bom que o homem esteja só". Mas para aqueles que conseguiram mortificar a sua instintualidade natural é muito melhor ficarem solteiro, pois o casar-se seria um erro, visto que não satisfaria os desejos do outro. Aqui entra aquela parte do: "uns nasceram eunucos (falando da deficiência física/e ou genética) e outros se fizeram eunucos (falando da instintualidade natural)! Talvez aqui até se explique, ou venha se entender, a questão da homo-afetividade!


No caso de Adão, ele estava realmente só, não?
Mas se casar não garante companhia, principalmente se houver incompatibilidade. É uma decisão muito séria e eu acho que os discípulos estavam certos quando disseram que melhor era não se casar, porque casando, não se deve descasar para não se tornar adúltero. O negócio é que nem todos conseguem dominar a carne, só mesmo a quem é dado (dom).

Acho que quem se faz eunuco não se encaixa na homo-afetividade, porque eunuco é alguém "castrado" ou seja, sem libido. Não necessariamente alguém que deseje pessoas do mesmo sexo.

Penso que se refira por exemplo aos missionários que viajavam para pregar o Evangelho, se anulando (talvez temporariamente) nesse sentido, por causa do Reino. Ou alguém como Paulo, com convicções celibatárias.

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por rasabino em Sab Dez 28, 2013 2:48 pm

Jardim Regado escreveu:
Roberto escreveu:

De fato o casamento não é obrigação, apenas uma vontade de Deus para todos. Aquele que decide realizar esta vontade, deve se alinhar em harmonia e unidade de pensamentos, do contrário o livre arbítrio estaria sendo ofendido, por isso Paulo diz:

Tenho, pois, por bom, por causa da instante necessidade (instinto sexual natural), que é bom para o homem o estar assim (casado). Estás ligado à mulher? não busques separar-te. Estás livre de mulher? não busques mulher. 1 Coríntios 7:26-27


Eu discordo que Deus tenha o mesmo desejo para todos os homens, pois creio que para cada um Ele tem um desígnio diferente. Se o problema é a necessidade física, nem todas as pessoas tem a libido aflorada ao ponto de não conseguirem se dominar. Inclusive esse aspecto de se tornar "uma carne" se refere à conjunção carnal, independentemente de serem casados ou não, segundo o texto de 1 Coríntios 6:16 "Ou não sabeis que o que se ajunta com a meretriz, faz-se um corpo com ela? Porque serão, disse, dois numa só carne."

Espero que este texto encontre seu contexto:

Os alimentos são para o estômago e o estômago para os alimentos; Deus, porém, aniquilará tanto um como os outros. Mas o corpo não é para a fornicação, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo. Ora, Deus, que também ressuscitou o Senhor, nos (igreja/coletivo) ressuscitará a nós pelo seu poder. Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei, pois, os membros de Cristo, e os farei membros de uma meretriz? Não, por certo. 1 Coríntios 6:13-15

O assunto de Paulo em 1 Cor. 6 não é a relação sexual propriamente dita, entre duas pessoas,ou como se diz: "conjunção carnal", não é sobre isto que ele está doutrinando. O assunto é o "corpo de Cristo" que é a sua Igreja.

Começa o capítulo assim:

Ousa algum de vós, tendo algum negócio contra outro, ir a juízo perante os injustos, e não perante os santos? Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas? Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida? Então, se tiverdes negócios em juízo, pertencentes a esta vida, pondes para julga-los os que são de menos estima na igreja? 1 Coríntios 6:1-4

Logo, o que podemos entender, é que não devemos expor as questões, ou problemas da comunhão interna com pessoas ou organismos que não são Igreja de Cristo! Os termos "fornicação" e "meretriz" foram emprestados (analogia) e estão no sentido figurado e não literal!

Jardim Regado escreveu:
Logo, se mistifica demais esse aspecto. A carne está ligada à outra pela aliança que fizeram, enquanto viverem. Morrendo uma das partes, a outra está livre, porque a aliança é com a carne apenas, podendo o viúvo até fazer aliança com outra pessoa. Quem não quiser fazer pacto com ninguém (com algum propósito ou convicção), se domine pra não se contaminar com promiscuidades.

Nisto estamos de acordo. Lembrando que a natureza humana, criada por Deus, opera naturalmente com cinco instintos e um deles é a sexualidade. Exemplo: Tenho cinco percepções: visuais, olfativas, táteis... etc., mas se eu quiser viver sem usar uma delas eu posso... mas consigo???? Eis a questão! Se uma pessoa nascer sem a genitália é fácil, mas ela estando lá em perfeitas condições de uso... sei não, com certeza será uma boa área de tentação!


Jardim Regado escreveu:
No caso de Adão, ele estava realmente só, não?

"Não é bom que o homem esteja só". Se o problema fosse apenas com Adão estaria escrito: "Não é bom que Adão esteja só".

O texto fala de todo homem, e não apenas de Adão.

Jardim Regado escreveu:
Acho que quem se faz eunuco não se encaixa na homo-afetividade, porque eunuco é alguém "castrado" ou seja, sem libido. Não necessariamente alguém que deseje pessoas do mesmo sexo.

Concordo que o eunuco é uma pessoa castrada, sem a genitália, mas não sem a libido! A libido independe do órgão genital. Já a relação da homo-afetividade com o se fazer eunuco tem seus alinhamentos, visto que as genitálias masculinas e femininas foram criadas uma para a outra, ou seja, é para serem usadas de forma a se encaixarem perfeitamente. Uma vez que um ser humano decide usar ou não sua genitália de forma anti-natural, se faz um eunuco (de alguma forma). E dentre estes, alguns se fizeram por causa do reino de Deus e não por causa de si mesmos!

Jardim Regado escreveu:
Penso que se refira por exemplo aos missionários que viajavam para pregar o Evangelho, se anulando (talvez temporariamente) nesse sentido, por causa do Reino. Ou alguém como Paulo, com convicções celibatárias.

A orientação para se evangelizar é esta:

"Não temos nós (Paulo, Barnabé e Silas) direito de levar conosco uma esposa crente, como também os demais apóstolos, e os irmãos do Senhor, e Cefas? 1 Coríntios 9:5

Entende-se que a maioria das missões no NT eram feitas por pessoas casadas e não solteiras, devido as "necessidades" humanas. O celibatário de Paulo é controverso, uns defendem que sim outros que não. Eu entendo que ele era casado, mas que sua esposa não era uma judia convertida ao Evangelho, e provavelmente tenha sido isto um espinho na carne de Paulo.

Enfim Jane, que bom temos entendimentos diferentes, do contrário não haveria fórum de debates para nós dois atuarmos com simplicidade e respeito mútuo como a gente faz por aqui. Isto é a verdadeira marca do Evangelho em nós! E que venham outras divergências para serem conduzidas com amor e graça!

Contando os dias para a tua chegada! bounce 

_________________
No amor,

Roberto A. Sabino
Blog O Evangelho Vive
rasabino@yahoo.com.br
(044)9805-7891
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por Jardim Regado em Dom Dez 29, 2013 5:53 am

rasabino escreveu:

Espero que este texto encontre seu contexto:

Os alimentos são para o estômago e o estômago para os alimentos; Deus, porém, aniquilará tanto um como os outros. Mas o corpo não é para a fornicação, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo. Ora, Deus, que também ressuscitou o Senhor, nos (igreja/coletivo) ressuscitará a nós pelo seu poder. Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei, pois, os membros de Cristo, e os farei membros de uma meretriz? Não, por certo. 1 Coríntios 6:13-15

O assunto de Paulo em 1 Cor. 6 não é a relação sexual propriamente dita,  entre duas pessoas,ou como se diz: "conjunção carnal", não é sobre isto que ele está doutrinando. O assunto é o "corpo de Cristo" que é a sua Igreja.

Começa o capítulo assim:

Ousa algum de vós, tendo algum negócio contra outro, ir a juízo perante os injustos, e não perante os santos? Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas? Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida? Então, se tiverdes negócios em juízo, pertencentes a esta vida, pondes para julga-los os que são de menos estima na igreja? 1 Coríntios 6:1-4

Logo, o que podemos entender, é que não devemos expor as questões, ou problemas da comunhão interna com pessoas ou organismos que não são Igreja de Cristo! Os termos "fornicação" e "meretriz" foram emprestados (analogia) e estão no sentido figurado e não literal!

Roberto, chamei atenção para o termo "UMA CARNE" apenas. É óbvio que o texto não está falando apenas de fornicação, mas chamando à consciência para o que o Corpo é em Cristo. O que eu quis dizer, é que o marido se torna uma carne com a esposa, da mesma forma que qualquer homem se torna uma carne com qualquer mulher que se relacione sexualmente. O que caracteriza pecado e muda o que é lícito para uma fornicação, é a falta de compromisso. Quem faz parte do Corpo, tem que ter essa consciência de que é habitação do ES, para não profaná-lo atendendo a carne. Tanto os termos fornicação, quanto meretriz, se referem à quebra do compromisso com Deus, que é espiritual, quando se atende aos clamores da carne como fazíamos antes de ter a consciência do evangelho.



Nisto estamos de acordo. Lembrando que a natureza humana, criada por Deus, opera naturalmente com cinco instintos e um deles é a sexualidade. Exemplo: Tenho cinco percepções: visuais, olfativas, táteis... etc., mas se eu quiser viver sem usar uma delas eu posso... mas consigo???? Eis a questão! Se uma pessoa nascer sem a genitália é fácil, mas ela estando lá em perfeitas condições de uso... sei não, com certeza será uma boa área de tentação!

O normal, em uma pessoa normal, é que funcione normalmente rsrsrs a questão é: Deus tem dado graça, para que a pessoa coloque o Reino em primeiro lugar e seja suprido Nele, até nisso? Depende de cada pessoa, da espiritualidade de cada um, do domínio próprio que cada uma já alcançou. Não é porque o aparelho reprodutor é saudável, que a consciência precisa se subjugar à ele. Isso a gente faz quando age por instinto, mas quem vive Cristo, pondera. Falo com propriedade, porque em tudo isso sou tentada, mas venço por causa da minha fé. Os convites aparecem com frequência, se eu fosse fixada na parte física do meu ser e sabendo que Deus tem misericórdia de mim, eu me atenderia toda hora. Mas qual o propósito da minha existência? É nisso que me pauto. Não estou livre de nada, mas Deus dá graça quando pedimos.


"Não é bom que o homem esteja só". Se o problema fosse apenas com Adão estaria escrito: "Não é bom que Adão esteja só".

O texto fala de todo homem, e não apenas de Adão.

Fala sério, né? Quantos homens haviam no mundo? O homem, era o homem que havia, ora bolas.
Eu concordo que não é bom que o homem esteja só, até porque a solidão fez Adão se sentir infeliz. Evangelho se vive nos encontros, nas relações, nas trocas. O plano de Deus sempre foi criar um povo para si. Mas isso não tem nada a ver com casamento. Criando Eva, Deus criou uma auxiliadora, uma companheira, uma amiga, companhia e oportunidade de Adão se relacionar com outra pessoa. Sexo, casamento, procriação, é outra questão, que também foi concedida a eles, mas não o foco principal, pelo que entendo.
Não estou só, nunca estive, mas também nunca me casei e nem acredito que o casamento, livre alguém da solidão, que é muito mais cumplicidade do que presença física.


Concordo que o eunuco é uma pessoa castrada, sem a genitália, mas não sem a libido! A libido independe do órgão genital. Já a relação da homo-afetividade com o se fazer eunuco tem seus alinhamentos, visto que as genitálias masculinas e femininas foram criadas uma para a outra, ou seja, é para serem usadas de forma a se encaixarem perfeitamente. Uma vez que um ser humano decide usar ou não sua genitália de forma anti-natural, se faz um eunuco (de alguma forma). E dentre estes, alguns se fizeram por causa do reino de Deus e não por causa de si mesmos!

Realmente, desejo está mais na cabeça do que na genitália em si. O que eu quis dizer, é que Jesus se referia a quem se faz eunuco por causa do Reino. Homens que não deixaram de agir como homens, apenas não se relacionavam sexualmente, porque tinham um alvo. Quanto à homossexualidade, o desejo já é distorcido, independentemente da genitália ser saudável ou não.

A orientação para se evangelizar é esta:

"Não temos nós (Paulo, Barnabé e Silas) direito de levar conosco uma esposa crente, como também os demais apóstolos, e os irmãos do Senhor, e Cefas? 1 Coríntios 9:5

Entende-se que a maioria das missões no NT eram feitas por pessoas casadas e não solteiras, devido as "necessidades" humanas. O celibatário de Paulo é controverso, uns defendem que sim outros que não. Eu entendo que ele era casado, mas que sua esposa não era uma judia convertida ao Evangelho, e provavelmente tenha sido isto um espinho na carne de Paulo.

Enfim Jane, que bom temos entendimentos diferentes, do contrário não haveria fórum de debates para nós dois atuarmos com simplicidade e respeito mútuo como a gente faz por aqui. Isto é a verdadeira marca do Evangelho em nós! E que venham outras divergências para serem conduzidas com amor e graça!

Contando os dias para a tua chegada! bounce 

rsrsrs Eu também só penso nisso Very Happy
Você acabou concordando que os missionários levavam esposas por causa da necessidade física Wink
O conselho de Paulo nunca foi um mandamento e ele deixou isso claro. É óbvio que um viúvo ou solteiro, pode se dar por inteiro na missão de evangelizar, porque um casado tem obrigações e deveres com a própria família, não vai se dedicar integralmente nunca, a menos que negligencie em casa.

Porém ele abre esse parêntese: é melhor casar (e ter uma vida lícita) do que viver abrasado (sujeito ao pecado). Tem o direito de levar esposas, mas se fossem solteiros, trabalhariam mais.

Não acho que o espinho de Paulo seja a esposa, se ele tinha alguma. Isso não seria motivo para satanás esbofeteá-lo (jogar na cara dele sua humanidade, fraqueza).

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por rasabino em Dom Dez 29, 2013 8:03 am

Uma mentalidade "casada" debatendo com uma mentalidade "solteira" não poderia dar noutra coisa: Debate! Laughing 

Apesar das nossas diferenças somos felizes cada um na sua opinião. Conseguimos neste anos de 2103 conviver e nos amar nas diferenças porque sabemos que somos igreja, pois é este o princípio da diversidade do corpo, onde cada um tem sua função e sabedoria para ajudar e contribuir de forma que todo o corpo venha ser beneficiado pela pluralidade de opiniões, sem que para isso tenha que se dividir. Agradeço a Deus em ter te conhecido de maneira tão maravilhosa, sem nenhuma chance de ter nos tornados tão amigos como temos sido. Como está escrito: Na angústia nasce "o" irmão! Não "um irmão" é "o" irmão!


Boas festas a você e a sua família e um ano novo cheio da bondade e da misericórdia do Senhor!

Abraços fraternos!

_________________
No amor,

Roberto A. Sabino
Blog O Evangelho Vive
rasabino@yahoo.com.br
(044)9805-7891
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por Jardim Regado em Dom Dez 29, 2013 9:26 am

Você não tem noção do quanto é importante na minha vida Smile
Você e sua família são um presente de Deus pra mim. Nossas poucas diferenças passam despercebidas diante de tanto carinho e afinidades que descobrimos nesses  últimos anos. Quem poderia imaginar, né? Very Happy

Tudo de melhor pra vocês, meus amigos, irmãos, gente querida que aprendi a amar como à mim mesma. Logo estaremos juntos pra compartilhar mais de perto, olhando nos olhos, todas as benesses que Deus tem nos concedido.

É um privilégio muito grande ter você como amigo, Roberto. Um "Melquisedeque" que surgiu sei lá de onde, num momento de guerra e trouxe paz ao meu espírito, me conduzindo de volta ao Caminho e melhor que isso, caminhando comigo, como faz um bom irmão Smile

Feliz ano novo!

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por Andreia em Seg Dez 30, 2013 7:30 am

Então, eu entro a onde nessa conversa, rsrsrsrsrsr
Janete você também foi uma pessoa muito importante pra mim esse ano, você não faz ideia de como me senti bem conversando com você em alguns momentos triste que passei.Você me ouviu e me ajudou no que pode.
Agora não vemos a hora de nos encontrar frente a frente para darmos muitas risadas juntas.

Os anos passam e da mesma forma os capítulos de nossa vida vão se transformando numa história maravilhosa onde as principais personagens são pessoas como você que se mantêm sempre presentes iluminando esta jornada! Obrigado por fazer parte de minha vida.
Feliz Ano Novo!" flower


Última edição por Andreia em Ter Dez 31, 2013 10:07 am, editado 1 vez(es)
avatar
Andreia

Mensagens : 4
Data de inscrição : 14/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por Jardim Regado em Seg Dez 30, 2013 10:55 am

Andreia escreveu:Então, eu entro a onde nessa conversa, rsrsrsrsrsr

rsrsrs Tem amor pra todo mundo aqui, não viu o tamanho do frasco? kkkkkkkkkkkk


Janete você também foi uma pessoa muito importante pra mim esse ano, você não faz ideia de como me senti bem conversando com você em alguns momentos triste que passei.Você me ouviu e me ajudou no que pode.
Agora não vemos a hora de nos encontrar frente a frente para damos muitas risadas juntas.

Os anos passam e da mesma forma os capítulos de nossa vida vão se transformando numa história maravilhosa onde as principais personagens são pessoas como você que se mantêm sempre presentes iluminando esta jornada! Obrigado por fazer parte de minha vida.
Feliz Ano Novo!" flower

Amada, conta comigo sempre! Me aguarde que tô chegando Very Happy
Um ano cheio da presença de Deus e vamos juntas, de mãos dadas!

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por Andreia em Seg Dez 30, 2013 5:43 pm

Jardim Regado escreveu:

rsrsrs Tem amor pra todo mundo aqui, não viu o tamanho do frasco? kkkkkkkkkkkk

Amada, conta comigo sempre! Me aguarde que tô chegando Very Happy
Um ano cheio da presença de Deus e vamos juntas, de mãos dadas!

Eu sei que ai tem muito amor pra nos dar, sei que o frasco é bem grande, rsrsrsrsr, e que tem não só amor, mas muito carinho. É por isso que você é muito ESPECIAL e importante pra nós.
Bjos, amamos VOCÊ!!!
avatar
Andreia

Mensagens : 4
Data de inscrição : 14/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Direitos adquiridos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum