Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Palavras chave

Últimos assuntos
» POR QUE AS PESSOAS ABANDONAM A “IGREJA”
Ter Jan 20, 2015 1:28 pm por Jardim Regado

» Para que são os "sinais"?
Seg Out 27, 2014 8:03 pm por Jardim Regado

» Fórum - Transformando "igrejados" em "desigrejados"
Seg Jul 28, 2014 5:29 pm por rasabino

» O Evangelho Vive #25
Qua Jun 11, 2014 5:00 pm por Jardim Regado

» Desabafo 3
Sex Maio 16, 2014 7:48 pm por rasabino

» Desabafo 2
Sex Maio 16, 2014 7:47 pm por rasabino

» Desabafo 1
Sex Maio 16, 2014 7:46 pm por rasabino

» O Evangelho Vive #24
Ter Abr 22, 2014 9:10 pm por rasabino

» O Evangelho Vive #23
Ter Abr 22, 2014 4:41 pm por rasabino

Setembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930 

Calendário Calendário

Parceiros
Fórum grátis


Homossexuais X Evangélicos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Homossexuais X Evangélicos

Mensagem por Jardim Regado em Seg Mar 25, 2013 12:07 pm

Nunca foi tão explícita a antipatia mútua, entre ativistas gays e evangélicos fundamentalistas. E como o diálogo por direitos e deveres baseados no respeito e bom senso, tem perdido lugar para a discussão agressiva e à perseguição de ambas as partes, dividindo a opinião dos brasileiros, resolvi fazer uma explanação.

Começando pelo argumento evangélico, que gira em torno da Lei Mosáica, que qualificava como "abominação" a prática homossexual, com pena de morte para os envolvidos. Alguns ativistas gays e simpatizantes, argumentas que muitas outras coisas que a Lei proibia, foram ab-rogadas com o estabelecimento da Nova Aliança, baseada no amor. Esta é a raíz de toda a confusão, porque tanto os fundamentalistas, quanto os ativistas, vão advogar em causa própria, até se matarem.

Em Jesus, tudo se fez novo. Ou não praticamos a Lei, ou vamos ter que ressuscitar as 613. E será bem esquisito, ter que matar nossos adolescentes teimosos apedrejados ou ser considerados imundos quando menstruar ou ejacular, por exemplo.

O foco é outro: segundo Paulo, o homem é entregue à própria concupiscência quando se torna idólatra. O pecado toma forma em nós, cada vez que tiramos Deus do centro, para colocar lá outra coisa, criatura ou a nós mesmos. A confusão está aí, pois quando o espiritual está desorganizado, a carne vence fácil. E se olhar e não conseguir se enxergar dentro do próprio gênero, é apenas mais uma dessas confusões criadas pela alma. A base é Romanos 1.

Se este argumento não bastar para que um homossexual entenda que há algo errado com ele, os evangélicos devem bater o pó das sandálias. O Evangelho entra na vida do que crê, sugerindo uma nova postura e mudança de mente. Logo, se uma pessoa quiser aprender com Cristo, vai conseguir vencer a carne. Isto se aplica na vida de qualquer um, mas um dia de cada vez.

Da mesma forma que luto contra minha concupiscência diariamente, ora vencendo e ora perdendo, um gay que deseje colocar Deus no Centro, vai ter que estar consciênte de suas batalhas diárias. Se negar dói mais que o preconceito.

Não é algo simples, pois uma coisa é rejeitar o que desejo, à partir da consciência de que é um pecado. Outra coisa é controlar o que desejo, sem saber a raíz de tudo. Ninguém escolhe o que vai desejar.

Segundo Jesus, há os que nascem eunucos (sem libido) e os que se tornam eunucos por causa do Reino (controlam-se para não pecar). Posso conjecturar e dizer que algo acontece ao que nasce sem o desejo pelo sexo oposto, fazendo com que ele substitua o desejo, distorça o sentimento e passe a não se reconhecer, isso baseado em sua história de vida, que nos relatos que ouvimos, é comum registrar abuso, rejeição e violência. Assim, as causas ficam registradas no inconsciênte e muitas vezes ninguém se preocupa em ajudar a pessoa a se reestruturar. Claro que é teoria, mas seria coerente.

Alguns gays argumentam que Deus não exigiria dos homens, algo como abrir mão da felicidade. Para mim, isto é mais uma distorção, primeiro porque a "felicidade" é um conceito utópico. Embora seja possível estar satisfeitos em várias áreas da vida, terá sempre lacunas de infelicidade, crescendo junto ao que se chama felicidade. Não há plenitude nesta vida. Segundo, porque se há alguma, ela não depende do outro, mas de uma sintonia do homem com Deus. Felicidade é gratidão, amizade e prazer em andar com Cristo. O resto é ilusão e este mundo é cheio delas.

Minha posição a respeito da homossexualidade:
- É pecado e é desordem que começa na alma e se manifesta no corpo.
- É mais complexo do que uma simples constatação para mudança. É necessário uma busca sincera diante de Deus, para mortificá-la. Se não houver ânsia pela vontade de Deus, nossa vontade sempre prevalecerá.

Minha posição com relação ao fundamentalismo sobre o assunto:
- A homossexualidade não pode ser vista como barreira que impeça o amor e o respeito pelas pessoas.
- A punição dentro de Israel era aplicada aos homossexuais israelitas e não aos outros povos. Logo, é um pretexto desonesto, atacar pessoas em nome de Deus, se essas pessoas não professam a fé cristã. Desde que um homossexual não tente impor sua preferência dentro da Igreja de Cristo, não temos nada a ver com as escolhas deles.
- O político trabalha por todos. Não puxa a brasa pra própria sardinha. Lugar de pastor é apascentando suas ovelhas e não lutando contra a carne e sangue em outra jurisdição.
- Tão anti-natural quanto a homossexualidade, são outras práticas sexuais muito bem aceitas dentro do casamento de vocês e disso ninguém quer abrir mão.
- Não há maldição que tenha resistido à Cruz. Quem está em Cristo, já não olha a condição humana com impiedade e acusação. É absurda toda e qualquer discriminação contra indivíduos, por causa deste ou daquele pecado. Ainda que tenhamos algum conceito sobre esta ou aquela prática, o amor deve ser o caminho escolhido para trilhar. Só ele cobre multidões de pecados e só ele te caracteriza como cristão.

Minha posição com relação ao pecado em geral:
- Todas as tendências humanas tem o mesmo valor diante de Deus. Não há graduação de pecados, embora as consequências deles sejam diferentes.

Tanto o que pratica a homossexualidade, quanto o que pratica a promiscuidade, a mentira, o adultério, a inveja, hipocrisia, enfim, qualquer um que se coloca no centro para atender a carne, se levanta contra Deus e se torna maldito. Foi assim desde Adão.

Por causa disto, precisamos de Jesus para advogar nossa causa e mediar nossa culpa. Dizer que o pecado do outro é mais grave que o seu, é desonesto e cruel. Antes, busque de Deus a cura para suas próprias mazelas e fraquezas. Uma pessoa que observa o que Jesus ensinou, não tem tempo para atacar pessoas. E uma pessoa que estuda a Bíblia e sabe que estávamos destituídos da Glória de Deus, entende que a maldição estava sobre todos e Jesus se fez maldito por todos. Ninguém mais é abominação.

Aos que acham que a homossexualidade é natural:
- Não pode ser chamada de natural, algo que precise de apetrechos artificiais para acontecer, como lubrificantes e próteses por exemplo.
- Sabemos que a função do ânus é a excreção, não precisa ser religioso pra saber que se não forem tomadas precauções, a prática improvisada sexual usando este orifício, causa desconforto e consequências futuras. Não foi idealizado para o sexo, embora seja praticado inclusive por héteros.
- Embora se crie um status sexual a cada dia, continuam nascendo apenas meninos e meninas.
- Se a vontade de Deus fosse esta, cada ser nasceria com os dois sexos e escolheria o de sua preferência na idade adulta. Se não é assim, há uma desordem que impede que o homem ou a mulher, se assimile dentro de seu gênero e viva sua sexualidade sem conflitos.

Homofobia e preconceito:

Todos temos direito à liberdade de opinião e expressão. Direito à escolher nossa filosofia de vida, criar e seguir conceitos. Mas é nosso dever respeitar as escolhas dos outros, mesmo não sendo coniventes com elas. O direito de um termina, onde começa o direito do outro.

Perseguir, tratar mal, depreciar, ofender, agredir com palavras e ações, são práticas reprováveis e absurdas contra pessoas que Deus amou. Nada disso representa o Evangelho, nada disso é o que Jesus faria.

Se professamos a fé cristã, precisamos ser coerentes com ela. Podemos julgar atitudes, mas jamais condenar pessoas.

Os preceitos de Deus não mudam, o Evangelho não acompanha as mudanças do mundo, os cristãos não se conformam com o século, Deus não faz acepção mas também não abre exceção.

O homem é que precisa de metanóia e não a Bíblia que precisa de releitura. O Evangelho não vai mudar para satisfazer o ego de ninguém. Ou a Graça nos alcança, ou não. A Boa Nova é a Vida, porque a morte nós já temos.

E acima de qualquer moralismo, senso de ética e cultura (almáticos) está o amor (espiritual) que deve emanar de nós em TODAS as direções.
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Homossexuais X Evangélicos

Mensagem por rasabino em Ter Mar 26, 2013 6:49 pm

Jardim Regado escreveu:Nunca foi tão explícita a antipatia mútua, entre ativistas gays e evangélicos fundamentalistas. E como o diálogo por direitos e deveres baseados no respeito e bom senso, tem perdido lugar para a discussão agressiva e à perseguição de ambas as partes, dividindo a opinião dos brasileiros, resolvi fazer uma explanação.

Começando pelo argumento evangélico, que gira em torno da Lei Mosáica, que qualificava como "abominação" a prática homossexual, com pena de morte para os envolvidos. Alguns ativistas gays e simpatizantes, argumentas que muitas outras coisas que a Lei proibia, foram ab-rogadas com o estabelecimento da Nova Aliança, baseada no amor. Esta é a raíz de toda a confusão, porque tanto os fundamentalistas, quanto os ativistas, vão advogar em causa própria, até se matarem.

Faz algum tempo que saiu nas bancas de jornais e revista uma série de figurinhas que inciava sua "pregação" com a seguinte sugestão: " amar é...". Na Lei de Moisés, a pedagogia do ensino acerca do que é de fato amor foi estabelecido através de mais de 600 preceitos, onde cada um exemplificava, que aquele que agisse de conformidade com os preceitos ( "Lei") estaria manifestando amor a Deus e ao próximo. Assim poderíamos interpretar a Lei e dizer como exemplo: Amar é... não cobiçar! Amar é... não matar! Resumindo, amar é tudo aquilo que preserva a vida.

Assim, toda Lei estabelece princípios verdadeiros de vida para qualquer ser humano!
Quando Deus estabeleceu a Lei, Ele estava dizendo que a existência humana seria possível se a vida da alma percorresse pelo caminho do amor.

Assim, quando Deus fez o homem e a mulher, e disse que ambos seriam uma só carne, o que Ele estabeleceu foi uma "Lei", um fator gerador de vida conjugal. Sem que o homem e a mulher estabeleçam a conjugalidade no nível de ser tornarem uma só carne, o casamento se torna inviável, ou no mínimo, fadado ao fracasso.
Jardim Regado escreveu:Em Jesus, tudo se fez novo. Ou não praticamos a Lei, ou vamos ter que ressuscitar as 613. E será bem esquisito, ter que matar nossos adolescentes teimosos apedrejados ou ser considerados imundos quando menstruar ou ejacular, por exemplo.

A Lei sempre foi um pedagôgo (professor) para nos ensinar a amarmos a Deus e ao próximo como a nós mesmos. Abolir a Lei é o mesmo que abolir o amor. Neste sentido foi que encontramos esta passagem:
Mateus 5:17-19
17 - Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.
18 - Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.
19 - Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.

Portanto a Lei é a vontade perfeita do Pai que estabelece a vida que só é possível se for vivenciada em amor, o qual sempre foi a perfeita Lei conforme Paulo diz:
Romanos 13:9-10
9 - Com efeito: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não cobiçarás; e se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.
10 - O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor!

Porém, no AT, toda Lei trazia em seu processo um castigo, punição, caso fosse violada. Assim sendo, as execuções da Lei se tornaram uma contradição, pois ao mesmo tempo que ela dizia: "Não matarás" ordenava a morte daquele que a transgredisse, fazendo com que ela se tornasse um possível "contraditório":

Romanos 7:7-9
7 - Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás.
8 - Mas o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, operou em mim toda a concupiscência; porquanto sem a lei estava morto o pecado.
9 - E eu, nalgum tempo, vivia sem lei, mas, vindo o mandamento, reviveu o pecado, e eu morri.

Neste sentido é que encontramos uma solução para este possível "contraditório":

Colossenses 2:13-15
13 - E, quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas,
14 - Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças (Lei), a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.
15 - E, despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo.

O que foi desfeito, abolido, não foi a Lei e sim a execução penal dela, e para que o processo de execução penal fosse cumprido havia a instituição sacerdotal que era incubida de ensinar e executar as execuções penais. Mas em Jesus, a execução penal foi satisfeita uma só vez, por todos os homens e para sempre. Assim, nenhuma condenação ou punição existe para qualquer ente que assim crer!

Jardim Regado escreveu:O foco é outro: segundo Paulo, o homem é entregue à própria concupiscência quando se torna idólatra. O pecado toma forma em nós, cada vez que tiramos Deus do centro, para colocar lá outra coisa, criatura ou a nós mesmos. A confusão está aí, pois quando o espiritual está desorganizado, a carne vence fácil. E se olhar e não conseguir se enxergar dentro do próprio gênero, é apenas mais uma dessas confusões criadas pela alma. A base é Romanos 1.

Ou seja, cada vez que tiramos o amor (Deus é amor) do centro dos nossos corações ficamos entregues a cobiça e consequentemente a todo tipo de idolatria!

Jardim Regado escreveu:Se este argumento não bastar para que um homossexual entenda que há algo errado com ele, os evangélicos devem bater o pó das sandálias. O Evangelho entra na vida do que crê, sugerindo uma nova postura e mudança de mente. Logo, se uma pessoa quiser aprender com Cristo, vai conseguir vencer a carne. Isto se aplica na vida de qualquer um, mas um dia de cada vez.

Situação difícil. Primeiro ponto é: Quem o homossexual diz ser e existir como "O Deus único e Criador de tudo que existe? Que "deus" ele acredita que de fato exista? Se ele acreditar que o único Deus existente é aquele que disse:
Gênesis 1:27-28
27 - E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
28 - E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.

Assim, o que eu entendo que seja a grande questão é quem é Deus? Qualquer ser humano que discirna quem de fato é Deus saberá e amará tudo quanto a sua sexualidade foi destinada para ser.

Jardim Regado escreveu:Da mesma forma que luto contra minha concupiscência diariamente, ora vencendo e ora perdendo, um gay que deseje colocar Deus no Centro, vai ter que estar consciênte de suas batalhas diárias. Se negar dói mais que o preconceito.

Não é algo simples, pois uma coisa é rejeitar o que desejo, à partir da consciência de que é um pecado. Outra coisa é controlar o que desejo, sem saber a raíz de tudo. Ninguém escolhe o que vai desejar.

Segundo Jesus, há os que nascem eunucos (sem libido) e os que se tornam eunucos por causa do Reino (controlam-se para não pecar). Posso conjecturar e dizer que algo acontece ao que nasce sem o desejo pelo sexo oposto, fazendo com que ele substitua o desejo, distorça o sentimento e passe a não se reconhecer, isso baseado em sua história de vida, que nos relatos que ouvimos, é comum registrar abuso, rejeição e violência. Assim, as causas ficam registradas no inconsciênte e muitas vezes ninguém se preocupa em ajudar a pessoa a se reestruturar. Claro que é teoria, mas seria coerente.

Alguns gays argumentam que Deus não exigiria dos homens, algo como abrir mão da felicidade. Para mim, isto é mais uma distorção, primeiro porque a "felicidade" é um conceito utópico. Embora seja possível estar satisfeitos em várias áreas da vida, terá sempre lacunas de infelicidade, crescendo junto ao que se chama felicidade. Não há plenitude nesta vida. Segundo, porque se há alguma, ela não depende do outro, mas de uma sintonia do homem com Deus. Felicidade é gratidão, amizade e prazer em andar com Cristo. O resto é ilusão e este mundo é cheio delas.

Todo descendente de Adão acredita que a felicidade é a "coroa" do desejo. Que ao desejarmos algo, e tendo sido este alcançado, encontramos a felicidade. Isto o Evangelho chama de engano. Ser feliz é um estado de espírito completo em si mesmo, ou seja, nada que venha deste aeon (mundo visível) tem o poder de fazer um homem feliz, no máximo o que se vê são lampejos de felicidade. O Evangelho não vem deste aeon, ele vem de fora desta dimensão tangível e só pode se manifestar dentro do ser, ou seja, em seu espírito e não em sua alma! Para que isto possa ser percebido e discernido temos:
Hebreus 4:12
12 - Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.

Somente a Palavra de Deus poder fazer o espírito do homem feliz!

Jardim Regado escreveu:Minha posição a respeito da homossexualidade:
- É pecado e é desordem que começa na alma e se manifesta no corpo.
- É mais complexo do que uma simples constatação para mudança. É necessário uma busca sincera diante de Deus, para mortificá-la. Se não houver ânsia pela vontade de Deus, nossa vontade sempre prevalecerá.

Minha posição com relação ao fundamentalismo sobre o assunto:
- A homossexualidade não pode ser vista como barreira que impeça o amor e o respeito pelas pessoas.
- A punição dentro de Israel era aplicada aos homossexuais israelitas e não aos outros povos. Logo, é um pretexto desonesto, atacar pessoas em nome de Deus, se essas pessoas não professam a fé cristã. Desde que um homossexual não tente impor sua preferência dentro da Igreja de Cristo, não temos nada a ver com as escolhas deles.
- O político trabalha por todos. Não puxa a brasa pra própria sardinha. Lugar de pastor é apascentando suas ovelhas e não lutando contra a carne e sangue em outra jurisdição.
- Tão anti-natural quanto a homossexualidade, são outras práticas sexuais muito bem aceitas dentro do casamento de vocês e disso ninguém quer abrir mão.
- Não há maldição que tenha resistido à Cruz. Quem está em Cristo, já não olha a condição humana com impiedade e acusação. É absurda toda e qualquer discriminação contra indivíduos, por causa deste ou daquele pecado. Ainda que tenhamos algum conceito sobre esta ou aquela prática, o amor deve ser o caminho escolhido para trilhar. Só ele cobre multidões de pecados e só ele te caracteriza como cristão.

Minha posição com relação ao pecado em geral:
- Todas as tendências humanas tem o mesmo valor diante de Deus. Não há graduação de pecados, embora as consequências deles sejam diferentes.

Tanto o que pratica a homossexualidade, quanto o que pratica a promiscuidade, a mentira, o adultério, a inveja, hipocrisia, enfim, qualquer um que se coloca no centro para atender a carne, se levanta contra Deus e se torna maldito. Foi assim desde Adão.

Por causa disto, precisamos de Jesus para advogar nossa causa e mediar nossa culpa. Dizer que o pecado do outro é mais grave que o seu, é desonesto e cruel. Antes, busque de Deus a cura para suas próprias mazelas e fraquezas. Uma pessoa que observa o que Jesus ensinou, não tem tempo para atacar pessoas. E uma pessoa que estuda a Bíblia e sabe que estávamos destituídos da Glória de Deus, entende que a maldição estava sobre todos e Jesus se fez maldito por todos. Ninguém mais é abominação.

Aos que acham que a homossexualidade é natural:
- Não pode ser chamada de natural, algo que precise de apetrechos artificiais para acontecer, como lubrificantes e próteses por exemplo.
- Sabemos que a função do ânus é a excreção, não precisa ser religioso pra saber que se não forem tomadas precauções, a prática improvisada sexual usando este orifício, causa desconforto e consequências futuras. Não foi idealizado para o sexo, embora seja praticado inclusive por héteros.
- Embora se crie um status sexual a cada dia, continuam nascendo apenas meninos e meninas.
- Se a vontade de Deus fosse esta, cada ser nasceria com os dois sexos e escolheria o de sua preferência na idade adulta. Se não é assim, há uma desordem que impede que o homem ou a mulher, se assimile dentro de seu gênero e viva sua sexualidade sem conflitos.

Homofobia e preconceito:

Todos temos direito à liberdade de opinião e expressão. Direito à escolher nossa filosofia de vida, criar e seguir conceitos. Mas é nosso dever respeitar as escolhas dos outros, mesmo não sendo coniventes com elas. O direito de um termina, onde começa o direito do outro.

Perseguir, tratar mal, depreciar, ofender, agredir com palavras e ações, são práticas reprováveis e absurdas contra pessoas que Deus amou. Nada disso representa o Evangelho, nada disso é o que Jesus faria.

Se professamos a fé cristã, precisamos ser coerentes com ela. Podemos julgar atitudes, mas jamais condenar pessoas.

Os preceitos de Deus não mudam, o Evangelho não acompanha as mudanças do mundo, os cristãos não se conformam com o século, Deus não faz acepção mas também não abre exceção.

O homem é que precisa de metanóia e não a Bíblia que precisa de releitura. O Evangelho não vai mudar para satisfazer o ego de ninguém. Ou a Graça nos alcança, ou não. A Boa Nova é a Vida, porque a morte nós já temos.

E acima de qualquer moralismo, senso de ética e cultura (almáticos) está o amor (espiritual) que deve emanar de nós em TODAS as direções.

No geral, tenho o mesmo entendimento de todo exposto acima, ressaltando que na questão "pecado", já não existe mais condenação para nenhum ser humano, visto que Jesus expiou na cruz todos os pecados de toda a humanidade, de Adão até o último ser existente diante do tribunal de Cristo.
Este tribunal não será para condenação de seres humanos por causa dos seus pecados, e sim, para retribuir a cada um segundo a sua obra (fé), qual seja, crêr na pregação do Evangelho. Pois todos são justificados ou não pela fé na Verdade, e assim uns serão ressuscitados para glória eterna e outros não. Porém, enquanto nesta vida, temos a seguinte afirmativa:
Romanos 2:6-11
6 - O qual recompensará cada um segundo as suas obras; a saber:
7 - A vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, honra e incorrupção;
8 - Mas a indignação e a ira aos que são contenciosos, desobedientes à verdade e obedientes à iniqüidade;
9 - Tribulação e angústia sobre toda a alma do homem que faz o mal; primeiramente do judeu e também do grego;
10 - Glória, porém, e honra e paz a qualquer que pratica o bem; primeiramente ao judeu e também ao grego;
11 - Porque, para com Deus, não há acepção de pessoas.
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Homossexuais X Evangélicos

Mensagem por Jardim Regado em Qua Mar 27, 2013 6:47 am

Olá querido! cheers
Como sempre, você traz nitidez às ideias e esclarece com muita propriedade as nossas dúvidas. Mas uma ainda persiste e talvez você possa me ajudar.

Jesus estava falando do Decálogo, escrito em pedra e guardado na Arca da Aliança, ou estava falando das 613 leis totais, que ninguém jamais conseguiu cumprir na íntegra? Porque a Lei fala de divórcio e Jesus disse que "Moisés" fez assim por causa da dureza do coração dos homens. Outra questão era a punição de jovens com a morte, por causa de rebeldia. Me parece que é um acréscimo à Lei que diz "Honrarás pai e mãe para que se prolonguem seus dias na Terra."

Fiquei bastante intrigada quando li o texto que você me enviou, onde Jeremias profetiza palavras do Senhor, dizendo que o Senhor jamais ordenou holocaustos e sacrifícios. No mesmo livro, Jeremias usado por Deus diz: 8:8 "Como vocês podem dizer: 'Somos sábios, pois temos a lei do Senhor', quando na verdade a pena mentirosa dos escribas a transformou em mentira?" dando a entender que houve muita alteração.

Realmente estou inclinada a pensar que os 10 mandamentos resumem-se no AMOR. O restante, foi sendo criado de acordo com os problemas que se apresentavam. Me esclareça, por favor.

Abraços!
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Homossexuais X Evangélicos

Mensagem por rasabino em Qua Mar 27, 2013 5:05 pm

Jardim Regado escreveu:Jesus estava falando do Decálogo, escrito em pedra e guardado na Arca da Aliança, ou estava falando das 613 leis totais, que ninguém jamais conseguiu cumprir na íntegra?
As tábuas são duas e continham apenas 10 mandamentos. Nove são percebidos e visto por terceiros quando cumpridos, trazendo assim uma jactância ao indivíduo. Porém, um dos dez mandamentos Deus o colocou na subjetividade, qual seja: "Não cobiçarás..."! Assim, se do ponto de vista externo, nove mandamentos poderiam ser cumpridos, na subjetividade ele se torna transgressor impreterivelmente, pois a cobiça é elemento intrínseco da natureza caída de Adão, e aquele que tropeçar em um, torna-se transgressor de todos os outros mandamentos. Resumindo, mesmo sendo apenas 10 é impossível cumprí-los, pois a cobiça sempre está entranhada em nossa carne.
Depois que o Senhor entregou os dez mandamentos, o que vieram foram os preceitos e estatutos (interpretações) da Lei que eram apenas dez. Cada mandamento ganhou de Moisés sub-divisões correspondentes, como se os dez mandamentos de Deus fossem um menu principal com direito a sub-pastas ordenadas por Moisés. Assim os mandamentos foram sendo "carregados"com mais fardos trazendo apenas mais peso ao que Deus havia escrito em tábuas de pedra. A cada novo caso de briga, ou disputa, ou confusão no meio do povo, Moisés estabelecia um novo estatuto.
Por exemplo:
Deus escreve:
Êxodo 20:14
14 - Não adulterarás.

Moisés expande este mandamento que se relaciona com a atividade sexual e conceitua outros relacionamentos abomináveis:
Levítico 20:13-22
13 - Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação; certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles.
14 - E, quando um homem tomar uma mulher e a sua mãe, maldade é; a ele e a elas queimarão com fogo, para que não haja maldade no meio de vós.
15 - Quando também um homem se deitar com um animal, certamente morrerá; e matareis o animal.
16 - Também a mulher que se chegar a algum animal, para ajuntar-se com ele, aquela mulher matarás bem assim como o animal; certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles.
17 - E, quando um homem tomar a sua irmã, filha de seu pai, ou filha de sua mãe, e vir a nudez dela, e ela a sua, torpeza é; portanto serão extirpados aos olhos dos filhos do seu povo; descobriu a nudez de sua irmã, levará sobre si a sua iniqüidade.
18 - E, quando um homem se deitar com uma mulher no tempo da sua enfermidade, e descobrir a sua nudez, descobrindo a sua fonte, e ela descobrir a fonte do seu sangue, ambos serão extirpados do meio do seu povo.
19 - Também a nudez da irmã de tua mãe, ou da irmã de teu pai não descobrirás; porquanto descobriu a sua parenta, sobre si levarão a sua iniqüidade.
20 - Quando também um homem se deitar com a sua tia descobriu a nudez de seu tio; seu pecado sobre si levarão; sem filhos morrerão.
21 - E quando um homem tomar a mulher de seu irmão, imundícia é; a nudez de seu irmão descobriu; sem filhos ficarão.
22 - Guardai, pois, todos os meus estatutos, e todos os meus juízos, e cumpri-os, para que não vos vomite a terra, para a qual eu vos levo para habitar nela.

Jardim Regado escreveu:Porque a Lei fala de divórcio e Jesus disse que "Moisés" fez assim por causa da dureza do coração dos homens.

O divórcio era um estatuto da Lei, para preservar a vida. Mas com o tempo ele se tornou um pretexto para monogamias sucessivas. O safado queria pegar outra mulher e redigia uma carta de divórcio, com alguma desculpa que para ele fosse vergonhoso ver na sua mulher. Foi aí que alguns escribas e fariseus queriam testar Jesus quanto ao mandamento (estatutos) estabelecido por Moisés. Na verdade queriam saber se Jesus era discípulo de Moisés, e a resposta desta questão a gente encontra no texto:
Mateus 19:3-8
3 - Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo?
4 - Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez,
5 - E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne?
6 - Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.
7 - Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la?
8 - Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim.

Jardim Regado escreveu:Outra questão era a punição de jovens com a morte, por causa de rebeldia. Me parece que é um acréscimo à Lei que diz "Honrarás pai e mãe para que se prolonguem seus dias na Terra."
Perfeito. Moisés interpretou a questão dos "dias de vida prolongados" como um prêmio pelo cumprimento do mandamento, e se não fosse cumprido o prêmio seria retirado restando ao transgressor a execução.

Jardim Regado escreveu:Fiquei bastante intrigada quando li o texto que você me enviou, onde Jeremias profetiza palavras do Senhor, dizendo que o Senhor jamais ordenou holocaustos e sacrifícios. No mesmo livro, Jeremias usado por Deus diz: 8:8 "Como vocês podem dizer: 'Somos sábios, pois temos a lei do Senhor', quando na verdade a pena mentirosa dos escribas a transformou em mentira?" dando a entender que houve muita alteração.

Muitos questionamentos surgiram diante deste texto de Jeremias, mas é bem simples a questão. Ao invés do povo se conscientizar que todo mandamento queria dizer o tempo todo: "Ame a Deus e ame e ao próximo como a ti mesmo", eles passaram a acreditar que eram os holocaustos e os sacrifícios a verdadeira adoração e ação que agradava a Deus. Ou seja, tudo se voltou para os ritos da Lei, para os banhos de purificação, para as ofertas pelos pecados... o importante não era cumpri a Lei e sim oferecer o melhor sacrifício. Foi aí que Deus se indignou e mandou Jeremias repreender o povo, pois eles estavam alterando o sentido da Lei e o que exatamente Deus se agradava! Tipo assim, "o transgredir não tem importância desde que o sacrifícios seja a altura"!

Jardim Regado escreveu:Realmente estou inclinada a pensar que os 10 mandamentos resumem-se no AMOR. O restante, foi sendo criado de acordo com os problemas que se apresentavam. Me esclareça, por favor. Abraços!

Perfeito de novo. Do Senhor veio apenas dez, os outros foram sendo acrescentados por Moisés de acordo com a justiça que se exigia em cada novo caso!
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Homossexuais X Evangélicos

Mensagem por Jardim Regado em Qua Mar 27, 2013 6:44 pm

Obrigada Smile
Então novamente, Jesus veio cumprir os Dez mandamentos e é sobre eles que não devemos acrescentar e nem tirar.

Os acréscimos criados por homens, foram ab-rogados, como ensina o autor de Hebreus, no capítulo 7:18 e 19?
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Homossexuais X Evangélicos

Mensagem por rasabino em Qui Mar 28, 2013 5:14 pm

Jardim Regado escreveu:Obrigada Smile
Então novamente, Jesus veio cumprir os Dez mandamentos e é sobre eles que não devemos acrescentar e nem tirar.

Os acréscimos criados por homens, foram ab-rogados, como ensina o autor de Hebreus, no capítulo 7:18 e 19?

Existe uma diferença entre a Lei (dez mandamentos) e os processos penais da Lei transgredida.
A Lei jamais será ab-rogada!
O que foi ab-rogado foram os processos penais.

Vou explicar melhor:

A Lei veio pelas tábuas. Moisés a transmitiu ao povo. Mas o que fazer se uma pessoa transgredisse alguma Lei? Assim foram instituídos os sacerdotes. Eles cuidavam dos processos penais da Lei. Para cada transgressão havia todo um ritual de sacrifício para purgar (expiar) a transgressão.

Quando Jesus pagou na cruz os nossos pecados, os processos penais foram ab-rogados, e consequentemente os sacerdotes perderam seus ofícios por não haver mais transgressões para serem expiadas:
João 11:47-53
47 - Depois os principais dos sacerdotes e os fariseus formaram conselho, e diziam: Que faremos? porquanto este homem faz muitos sinais.
48 - Se o deixamos assim, todos crerão nele, e virão os romanos, e tirar-nos-ão o nosso lugar e a nação.
49 - E Caifás, um deles que era sumo sacerdote naquele ano, lhes disse: Vós nada sabeis,
50 - Nem considerais que nos convém que um homem morra pelo povo, e que não pereça toda a nação.
51 - Ora ele não disse isto de si mesmo, mas, sendo o sumo sacerdote naquele ano, profetizou que Jesus devia morrer pela nação.
52 - E não somente pela nação, mas também para reunir em um corpo os filhos de Deus que andavam dispersos.
53 - Desde aquele dia, pois, consultavam-se para o matarem.

Havendo Jesus consumado na Cruz todos os processos penais de toda a humanidade, o escrito de dívida que nos era contrário, foi pago. Assim, os rituais e sacrifícios tornaram-se obsoletos (ultrapassados) porque um sacrifício único e suficiente foi manifestado. Jesus é o sacrifício e ao mesmo tempo o sacerdote que se apresenta a Deus:
Hebreus 7:12-25
12 - Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança (esta mudança é referente aos processos penais) da lei.
13 - Porque aquele de quem estas coisas se dizem pertence a outra tribo, da qual ninguém serviu ao altar,
14 - Visto ser manifesto que nosso Senhor procedeu de Judá, e concernente a essa tribo nunca Moisés falou de sacerdócio.
15 - E muito mais manifesto é ainda, se à semelhança de Melquisedeque se levantar outro sacerdote,
16 - Que não foi feito segundo a lei do mandamento carnal, mas segundo a virtude da vida incorruptível.
17 - Porque dele assim se testifica: Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque.
18 - Porque o precedente mandamento é ab-rogado por causa da sua fraqueza e inutilidade
19 - (Pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou) e desta sorte é introduzida uma melhor esperança, pela qual chegamos a Deus.
20 - E visto como não é sem prestar juramento (porque certamente aqueles, sem juramento, foram feitos sacerdotes,
21 - Mas este com juramento por aquele que lhe disse: Jurou o Senhor, e não se arrependerá; Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque),
22 - De tanto melhor aliança Jesus foi feito fiador.
23 - E, na verdade, aqueles foram feitos sacerdotes em grande número, porque pela morte foram impedidos de permanecer,
24 - Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo.
25 - Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles.

Ratificando: A Lei (dez mandamentos de ensino sobre AMOR) nunca mudará. Mas a forma de se expiar os pecados (com ritos de sacrifícios e condenações de morte) mudaram, ou seja, foram ab-rogados!
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Homossexuais X Evangélicos

Mensagem por rasabino em Qui Jan 02, 2014 7:32 am

Quando não nos fazemos discípulos nos tornamos religiosos e papagaios de repetição das escrituras sem encarná-la na existência.

É fácil pregar. Uma pregação igual para todos. Você diria que esta pregação abaixo é vinda da boca de uma pessoa homossexual?


_________________
No amor,

Roberto A. Sabino
Blog O Evangelho Vive
rasabino@yahoo.com.br
(044)9805-7891
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Homossexuais X Evangélicos

Mensagem por Jardim Regado em Sab Jan 04, 2014 1:27 pm

Não há líder pronto. Quando um pastor prega, está sendo edificado com a pregação junto à Igreja. Seja lá em que área precisamos ainda ser tratados, todos nós estamos na mesma condição, de negar-nos para crescer em Cristo. Pra mim, pouco importa se é um homossexual quem prega. Muita gente se escandalizaria, porque monopoliza Deus e limita Seu agir. Mas eu não faço isso. Sei o que sou e sei que Deus é Misericordioso comigo. E assim é com qualquer um que se disponha.

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Homossexuais X Evangélicos

Mensagem por rasabino em Sab Jan 04, 2014 5:02 pm

Acho que vc não entendeu. Falo de um homossexual em atividade homo-afetiva, ensinando "evangelho" segundo a ótica homossexual!

Jardim Regado escreveu: Quando um pastor prega, está sendo edificado com a pregação junto à Igreja...

Aqui tem vários Pastores pregando! Um deles é o do vídeo acima. (o mesmo da foto abaixo no vídeo)


_________________
No amor,

Roberto A. Sabino
Blog O Evangelho Vive
rasabino@yahoo.com.br
(044)9805-7891
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Homossexuais X Evangélicos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum