Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Palavras chave

Últimos assuntos
» POR QUE AS PESSOAS ABANDONAM A “IGREJA”
Ter Jan 20, 2015 1:28 pm por Jardim Regado

» Para que são os "sinais"?
Seg Out 27, 2014 8:03 pm por Jardim Regado

» Fórum - Transformando "igrejados" em "desigrejados"
Seg Jul 28, 2014 5:29 pm por rasabino

» O Evangelho Vive #25
Qua Jun 11, 2014 5:00 pm por Jardim Regado

» Desabafo 3
Sex Maio 16, 2014 7:48 pm por rasabino

» Desabafo 2
Sex Maio 16, 2014 7:47 pm por rasabino

» Desabafo 1
Sex Maio 16, 2014 7:46 pm por rasabino

» O Evangelho Vive #24
Ter Abr 22, 2014 9:10 pm por rasabino

» O Evangelho Vive #23
Ter Abr 22, 2014 4:41 pm por rasabino

Setembro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930 

Calendário Calendário

Parceiros
Fórum grátis


Deus existe? Como existe? Porque criou?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Luis Nuno em Sab Out 12, 2013 4:35 am

Olá a todos, e agradeço permitirem-me partilhar da minhas e vossas reflexões.
Sou português vivendo em Portugal, mas nascido em Angola e estou aqui, por que alguém me convidou, que por sinal, já me conhece de outro forum. Obrigado pelo convite.

Começo por deixar um tópico um tanto difícil, mas para mim fundamental para a compreensão da razão da nossa existência, sim, por que existo, quem sou e de onde vim. Não quero ser polémico e muito menos contradizer ou desacreditar no que já se tem por conclusão defenida. Pretendo apenas deixar correr uma reflexão sem estar preso a definições balizadas do certo e do errado. Este é um assunto que merece profundidade e liberdade total.

Apresento, com um pequeno comentário, 3 questões e todas interligadas, ainda que possam não parecer.

São as seguintes:

1) Deus existe?
Como existe? Não é – onde existe! É como existe?
O, Onde existe, não tem sentido a pergunta, visto que o Ser Original, Deus, é infinito, invisível e intemporal, logo, não existe no tempo nem no espaço, por isso não tem posição especifica para existir.

2) Deus é um Ser com intelecto, com sentimento, com vontade, e certamente o que de mais importante deve ser, é um Ser de Amor?
Se assim é, o que Ele mais desejará ou, que mais desejaria quando criou o Homem?
Por que razão Ele nos criou à sua semelhança?
Quem somo nós afinal? Não somos também seres com intelecto, com sentimento, com vontade, e seres também com amor (ainda que imaturos)? Isto é ou não ser semelhante a Ele? Sermos semelhantes significa que Deus se parece connosco e nós nos parecemos com Ele. Não será?
Deste ponto de vista, por que Deus nos criou?

3) Do ponto de vista do amor, não importa o quão elevado Deus seja, e quão humildes as Suas criaturas humanas sejam, elas têm de ter a mesma personalidade, coração e caracter D’Ele, para com Ele poderem ter uma RELAÇÃO de amor. Para esta relação acontecer Deus tem de ser um Deus pessoal. Para ser um Deus pessoal, Ele deve de ter que ser como os seres humanos. Tal como os seres humanos, Deus como criador destes, deve ter as mesmas finalidades, por isso tem que se assemelhar a eles, ou vice-versa (se assim preferirmos). Quais serão essas finalidades? Por outras palavras, qual seria a finalidade de Deus ao nos criar? As finalidades devem também ser semelhantes. Não será assim?
Se somos imagem e semelhança D’Ele, tal como o efeito reflecte a causa, não será que se soubermos qual a nossa finalidade nesta vida, como efeito, não poderíamos concluir qual a finalidade de Deus, como causa, ao nos criar? Esta pergunta é semelhante à da segunda questão, apresentada de outra forma.

Luís Nuno

Luis Nuno

Mensagens : 14
Data de inscrição : 11/10/2013
Idade : 61
Localização : Lisboa - Cacem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Jardim Regado em Sab Out 12, 2013 8:37 am

Luis Nuno escreveu:Olá a todos, e agradeço permitirem-me partilhar da minhas e vossas reflexões.
Sou português vivendo em Portugal, mas nascido em Angola e estou aqui, por que alguém me convidou, que por sinal, já me conhece de outro forum. Obrigado pelo convite.

Começo por deixar um tópico um tanto difícil, mas para mim fundamental para a compreensão da razão da nossa existência, sim, por que existo, quem sou e de onde vim. Não quero ser polémico e muito menos contradizer ou desacreditar no que já se tem por conclusão defenida. Pretendo apenas deixar correr uma reflexão sem estar preso a definições balizadas do certo e do errado. Este é um assunto que merece profundidade e liberdade total.

Apresento, com um pequeno comentário, 3 questões e todas interligadas, ainda que possam não parecer.

São as seguintes:

1) Deus existe?
Como existe? Não é – onde existe! É como existe?
O, Onde existe, não tem sentido a pergunta, visto que o Ser Original, Deus, é infinito, invisível e intemporal, logo, não existe no tempo nem no espaço, por isso não tem posição especifica para existir.
Olá Luis Nuno, seja bem vindo!

Muitas de nossas questões, continuarão sem resposta, por motivos óbvios. Nós, seres limitados, não conseguimos assimilar e definir o Ilimitado. Conhecemos Dele, o que Ele revela de si. Jesus é uma tradução acessível do que seja Deus, numa linguagem que conseguimos compreender.

Sobre Deus Espírito podemos especular. Imagino que por ser Espírito, não tenha corpo, cultura, idioma, sexo, enfim... mas como fomos criados à partir Dele, temos a tendência à humanizá-lo com nossos sentimentos, para conseguir compreendê-lo.

Como Deus existe, é impossível saber, à não ser que pela fé, sabemos que Ele é de eternidade à eternidade.

2) Deus é um Ser com intelecto, com sentimento, com vontade, e certamente o que de mais importante deve ser, é um Ser de Amor?
Se assim é, o que Ele mais desejará ou, que mais desejaria quando criou o Homem?
Por que razão Ele nos criou à sua semelhança?
Quem somo nós afinal? Não somos também seres com intelecto, com sentimento, com vontade, e seres também com amor (ainda que imaturos)? Isto é ou não ser semelhante a Ele? Sermos semelhantes significa que Deus se parece connosco e nós nos parecemos com Ele. Não será?
Deste ponto de vista, por que Deus nos criou?
Que o desejo de Deus é formar um povo em seus moldes, já está exposto. E que seu plano global começou antes que houvesse mundo, homem e pecado, já está revelado na Bíblia, embora a maioria das pessoas leiam sem entender. Primeiro houve perdão, só depois houve pecado. Primeiro houve amor e a possibilidade de redenção, só depois veio a história.

À mim, o Evangelho se revelou assim: o homem foi criado livre e durante toda a vida vai trilhar um caminho, saindo do umbigo, ego, si mesmo e indo para o alvo que é o Amor. Os que conseguirem ir se esvaziando de si, se achegarão mais à Deus e serão sensíveis à Ele, agindo e obrando segundo Sua Vontade. Os que permanecerem em si mesmos não vencem com Cristo.

3) Do ponto de vista do amor, não importa o quão elevado Deus seja, e quão humildes as Suas criaturas humanas sejam, elas têm de ter a mesma personalidade, coração e caracter D’Ele, para com Ele poderem ter uma RELAÇÃO de amor. Para esta relação acontecer Deus tem de ser um Deus pessoal. Para ser um Deus pessoal, Ele deve de ter que ser como os seres humanos. Tal como os seres humanos, Deus como criador destes, deve ter as mesmas finalidades, por isso tem que se assemelhar a eles, ou vice-versa (se assim preferirmos). Quais serão essas finalidades? Por outras palavras, qual seria a finalidade de Deus ao nos criar? As finalidades devem também ser semelhantes. Não será assim?
Se somos imagem e semelhança D’Ele, tal como o efeito reflecte a causa, não será que se soubermos qual a nossa finalidade nesta vida, como efeito, não poderíamos concluir qual a finalidade de Deus, como causa, ao nos criar? Esta pergunta é semelhante à da segunda questão, apresentada de outra forma.

Luís Nuno
Para mim, amor não tem nada a ver com o que chamamos de amor. Amor não é sentimento, mas essência. Deus é Amor e transcende na direção do homem, que assimilando este amor, emana na direção de todos os homens. É este o vínculo da perfeição. Quanto menos de nós, mais amor. Quanto mais amor, mais sintonizados com Deus e sua Vontade.

Estamos aqui para cooperar com este plano eterno. Somos relativos ao tempo, mas com um propósito eterno. E no fim de todas as coisas e consumação do tempo necessário, seremos sim semelhantes à Ele, com um grande trabalho à se realizar no Universo, que penso, não ter sido criado em vão.

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Luis Nuno em Sab Out 12, 2013 4:19 pm

Olá

J. Regado -) Muitas de nossas questões, continuarão sem resposta, por motivos óbvios.
LN - Porque motivos óbvios? Quais são eles?

J. Regado -) Sobre Deus Espírito podemos especular
LN - O que entende aqui por espirito? Por exemplo na lei penal o legislador ao escreve-la, fá-lo com o sentido de justiça, ou de outra forma, o espirito da lei é fazer justiça. É esta dimensão que quer dar a “Deus espirito” ou outro?

J. Regado -)….. ser Espírito, não tenha corpo, cultura, idioma, sexo, enfim...
LN - Numa determinada perspectiva, percebi o que quis dizer e está correcto, mas de outra perspectiva, poderei dizer que Deus pode ter corpo, tem cultura, e atrevo-me a dizer que tem sexo.

J. Regado - ) Como Deus existe, é impossível saber, à não ser que pela fé, sabemos que Ele é de eternidade à eternidade.
LN - Como interpreta romanos 1:20

J. Regado -) E que seu plano global começou antes que houvesse mundo,…….. Primeiro houve perdão, só depois houve pecado. Primeiro houve amor e a possibilidade de redenção, só depois veio a história.
LN - Deus criou-nos para haver perdão e depois o pecado? Primeiro houve amor e depois a redenção? Este seria o objectivo da criação de Deus? Peço desculpa, mas poderá ser mais especifica ou detalhada?
Já agora, o que quer dizer que “primeiro houve amor”?

J.R - o homem foi criado livre
LN - Sim, livre. Mas maturo ou imaturo? Responsável ou irresponsável?

J. Regado -) Amor não é sentimento, mas essência.
LN - Gostei desta expressão, é muito precisa.

J.R -) Deus é Amor e transcende na direção do homem, que assimilando este amor, emana na direção de todos os homens. É este o vínculo da perfeição. Quanto menos de nós, mais amor. Quanto mais amor, mais sintonizados com Deus e sua Vontade.
LN - Creio ter assimilado o que me quis dizer. Estamos em sintonia aqui.

Luis Nuno

Mensagens : 14
Data de inscrição : 11/10/2013
Idade : 61
Localização : Lisboa - Cacem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Jardim Regado em Sab Out 12, 2013 9:56 pm

Luis Nuno escreveu:Olá

J. Regado -) Muitas de nossas questões, continuarão sem resposta, por motivos óbvios.
LN - Porque motivos óbvios? Quais são eles?
Porque um ser ilimitado, Eterno, Infinito não cabe na compreenção de um ser limitado, temporal e encerrado em carne e osso. À mim parece óbvio que vou ter que conviver com muitas dúvidas e apenas me resigno.

J. Regado -) Sobre Deus Espírito podemos especular
LN - O que entende aqui por espirito? Por exemplo na lei penal o legislador ao escreve-la, fá-lo com o sentido de justiça, ou de outra forma, o espirito da lei é fazer justiça. É esta dimensão que quer dar a “Deus espirito” ou outro?
Essência, sopro, vento, energia, um ser que é maior que nossa capacidade de assimilá-lo, pois está acima dos nossos conceitos. Só posso assimilar Deus, se meu ponto de partida for Jesus.

J. Regado -)….. ser Espírito, não tenha corpo, cultura, idioma, sexo, enfim...
LN - Numa determinada perspectiva, percebi o que quis dizer e está correcto, mas de outra perspectiva, poderei dizer que Deus pode ter corpo, tem cultura, e atrevo-me a dizer que tem sexo.
Neste quesito, questão de opinião.

J. Regado - ) Como Deus existe, é impossível saber, à não ser que pela fé, sabemos que Ele é de eternidade à eternidade.
LN - Como interpreta romanos 1:20
Entendo que o espírito do homem está pronto, mas nem tudo foi assimilado pela alma, intelecto, ser. Para o primeiro, já não há mistério. Para a alma, ainda há um processo de aprendizado. Todo homem intui Deus e sua vontade e por isso é inescusável, mesmo que sua cultura não tenha lhe ensinado sobre Jesus e sua obra consumada no tempo. Da mesma forma, um homem pode intuir o amor, mesmo sem ser evangelizado.

J. Regado -) E que seu plano global começou antes que houvesse mundo,……..   Primeiro houve perdão, só depois houve pecado. Primeiro houve amor e a possibilidade de redenção, só depois veio a história.
LN - Deus criou-nos para haver perdão e depois o pecado? Primeiro houve amor e depois a redenção? Este seria o objectivo da criação de Deus? Peço desculpa, mas poderá ser mais especifica ou detalhada?
Já agora, o que quer dizer que “primeiro houve amor”?
Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;
Efésios 1:4

“O qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós;” (I Pedro 1 : 20)

Apocalipse 13:8, que diz: "E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo".

Mat_25:34 Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;

Percebe que a redenção aconteceu primeiro e o que a motivou foi o Amor de Deus?

J.R - o homem foi criado livre
LN - Sim, livre. Mas maturo ou imaturo? Responsável ou irresponsável?
O homem foi criado tão íntegro quanto nós, com corpo, alma e espírito. E também com sua cobiça, despertada pela Serpente através de sedução e mentira. Eles não tinham experiência, mas tinham potencial para escolher servir à Deus ou a si mesmos.

J. Regado -) Amor não é sentimento, mas essência.
LN - Gostei desta expressão, é muito precisa.

J.R -) Deus é Amor e transcende na direção do homem, que assimilando este amor, emana na direção de todos os homens. É este o vínculo da perfeição. Quanto menos de nós, mais amor. Quanto mais amor, mais sintonizados com Deus e sua Vontade.
LN - Creio ter assimilado o que me quis dizer. Estamos em sintonia aqui.
Legal Smile

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Luis Nuno em Dom Out 13, 2013 2:29 pm

J.R.
Vou procurar dar resposta conjugando as questões respondidas por si.

O que é ser semelhante ou ser imagem? Não será absorver o que está no original? Não é o efeito que reflecte a causa?
O filho não deve herdar do pai as suas características? Para mim é claro que o filho não pode ser o pai e vice-versa, mas a total unidade, semelhança e imagem não pode ser conseguida quando um é ilimitado e outro limitado. Como o pai consegue fazer herdar as suas características ilimitadas a um ser limitado? Não será possível, não é verdade? No entanto está escrito que devemos ser perfeitos como o Pai do céu o é.
Não é Jesus, como filho, o exemplo evidente do que acabo de dizer? Não é Ele, como filho, a imagem, a semelhança a manifestação do ilimitado Deus? A não ser que, como para os católicos, considere que Jesus é Deus e Deus é Jesus, sejam uma só pessoa.
Qual será o atributo, a imagem, a semelhança, a característica máxima, suprema, sublime de Jesus como imagem e semelhança de Deus? Não será o Amor? O Verdadeiro Amor?
Não teria sido então, Jesus o verdadeiro Templo de Deus, o verdadeiro corpo de Deus?
O que é que Jesus nos pede? Não pede para sermos perfeitos como Deus (Mateus 5:48)? Não nos pede para sermos como Ele, Jesus, mas pede-nos para sermos como Deus é!
Como poderemos ser perfeitos no amor como Deus, na ignorância, na limitação?
Como pode haver unidade a Deus na ignorância e na limitação? (João 17:23)
Como ser reflexo, imagem e semelhança do amor e sabedoria de Deus, na ignorância e limitação? (João 4:15,16)
Como podemos ser Templos ou corpo de Deus, na ignorância e limitação? (I Corintios3:16)
Se Adão e Eva não tivessem caído, não teriam sido eles o Templo de Deus, não teriam eles sido a manifestação e corpo visível de Deus, tal como Jesus o foi? Se tivessem sido, não teriam manifestado uma cultura, sim uma cultura, a cultura do amor, que afinal é contrária à cultura que satanás nos deixou através de A/E e, que temos conhecido e a manifestado até hoje – a cultura egoísta?

Então Deus, tem uma cultura, a cultura do amor. Para expressar essa cultura do Amor necessitava de um corpo, o corpo de A/E. Eles deveriam dar forma, estrutura, vida a uma cultura, à cultura do amor de Deus, que só pode cultivar-se, desenvolver-se e manifestar-se na e, pela família. Neste sentido, Deus pode ter um corpo, uma cultura e sexo!!!! Sim, sexo! O Homem é a expressão da masculinidade de Deus e a mulher a expressão da feminilidade de Deus. Ambos são a imagem mais externa e visível de Deus, não só o homem o é. A mulher também representa a imagem e semelhança das características de feminilidade de Deus, ou da natureza feminina de Deus, pois ambos têm origem no mesmo Ser. Naturalmente então, se A/E deveriam ser Templo ou corpo de Deus, Deus manifesta as suas características masculinas no corpo de Adão e as suas características femininas no corpo de Eva. Neste sentido, isto não é questão de opinião, é uma questão de evidência lógica. Admito que não é comum este raciocínio, mas penso que não deixa de ter racionalidade lógica.
Repare, não é Deus, em Seu Ser próprio que tem sexo, mas as Suas características invisíveis de masculinidade e de feminilidade, que existem em unidade, são manifestas visivelmente nos seres que Ele criou, separando-as, no homem e na mulher. Tal qual a sua característica ou atributo de amar como essência do Seu Ser, foram reflectidas nos seres que Ele criou A/E. É o efeito a reflectir a causa. É a obra a manifestar o autor. Este assunto deve ser melhor abordado, mas estou a provocar (no bom sentido).

O Amor para existir de forma concreta e objectiva, são necessários dois seres, duas pessoas, pelo menos. Não consigo amar sozinho, necessito de algo ou alguém na posição de objecto para amar. A ausência daquele que pode estar na posição de objecto do amor, torna-o (o amor) inexistente, ou melhor, não manifesto, pois ele pode residir como potencial no individu(a), mas não se torna substancializado, concreto, objectivo, factual.
Deus na verdade amou e ama, mas não creio que se sentiu correspondido. O Seu objecto de amor – o Homem, não tem correspondido. O mesmo se passa hoje. O ser humano, ao longo da sua história de vida secular, não correspondeu ainda ao amor de Deus, excepto uma só pessoa – Jesus. Portanto, em meu entendimento, o Verdadeiro Amor de Deus manifesto desde os tempos da queda humana, não teve ainda correspondência, por isso a necessidade de redenção, restauração, arrependimento, salvação, libertação, tudo substantivos com significados semelhantes.

Romanos 1:20
“As suas perfeições invisíveis, tanto o Seu eterno poder como a Sua Divindade [causa invisível] tornam-se visíveis, quando as Suas obras [efeito visível] são consideradas pela inteligência, [ciência] de modo a que não se podem desculpar”
Este versículo é entendido por mim como da possibilidade de entender Deus em toda a Sua plenitude abrangendo inclusive, todo aquele que é incrédulo. [“….de modo a que não se podem desculpar”]
Nesta passagem fica claro para mim, que não deveria haver quaisquer limitações ao ser humano para ter conhecimento total de Deus e, desse modo desenvolver total unidade com Deus, tal como Jesus o demonstrou e o foi. Necessário será, observarmos a Sua Criação, estuda-la como a fez, como se estrutura, como existe, para a partir daqui podermos conhecer Deus em Seu Todo. Exatamente como a ciência diz: o efeito reflecte a causa, ou ainda, a obra reflecte o autor. É através da obra que se poderá conhecer o autor. Penso que este versículo quer diz-nos isso.

A queda humana aconteceu devido à ignorância, imaturidade, ou devido à liberdade?
Esta questão foge ao tema inicial, mas gostaria de saber qual o seu ponto de vista.

LN

Luis Nuno

Mensagens : 14
Data de inscrição : 11/10/2013
Idade : 61
Localização : Lisboa - Cacem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Jardim Regado em Dom Out 13, 2013 10:30 pm

Luis Nuno escreveu:J.R.
Vou procurar dar resposta conjugando as questões respondidas por si.

O que é ser semelhante ou ser imagem? Não será absorver o que está no original? Não é o efeito que reflecte a causa?
O filho não deve herdar do pai as suas características? Para mim é claro que o filho não pode ser o pai e vice-versa, mas a total unidade, semelhança e imagem não pode ser conseguida quando um é ilimitado e outro limitado. Como o pai consegue fazer herdar as suas características ilimitadas a um ser limitado? Não será possível, não é verdade? No entanto está escrito que devemos ser perfeitos como o Pai do céu o é.
Pelo que entendi, você crê que todos os homens são filhos? Creio que um homem nasce em Adão, mas em Cristo, renasce com características de filho.

Quanto a ser limitados, LN me parece muito claro. Estamos relativos ao tempo, à vulnerabilidade da nossa carne, à nossa dependência de Deus. Até que um dia, chegaremos vencedores no propósito à que fomos criados, aí sim seremos plenos.

Não é Jesus, como filho, o exemplo evidente do que acabo de dizer? Não é Ele, como filho, a imagem, a semelhança a manifestação do ilimitado Deus? A não ser que, como para os católicos, considere que Jesus é Deus e Deus é Jesus, sejam uma só pessoa.
Não sei bem no que os católicos crêem, porque nunca fui católica. Mas creio sim que Jesus é Deus encarnado.

Qual será o atributo, a imagem, a semelhança, a característica máxima, suprema, sublime de Jesus como imagem e semelhança de Deus? Não será o Amor? O Verdadeiro Amor?
Sim, amor é a essência divina e também o vínculo  que nos aperfeiçoa. Mas o processo de auto-negação para que o amor (doação) possa fluir, tem que acontecer.  O ego conspira contra o homem, para que o amor não flua.

Não teria sido então, Jesus o verdadeiro Templo de Deus, o verdadeiro corpo de Deus?
O que é que Jesus nos pede? Não pede para sermos perfeitos como Deus (Mateus 5:48)? Não nos pede para sermos como Ele, Jesus, mas pede-nos para sermos como Deus é!
Como poderemos ser perfeitos no amor como Deus, na ignorância, na limitação?
Acho que você está invertendo as coisas. Quem nos capacita a amar é o Espírito Santo e amando, seremos perfeitos.
Mas o conceito de perfeição precisa ser repensado, pois não significa que alguém não peque, mas que assimile o amor.


Como pode haver unidade a Deus na ignorância e na limitação? (João 17:23)
Como ser reflexo, imagem e semelhança do amor e sabedoria de Deus, na ignorância e limitação? (João 4:15,16)
Como podemos ser Templos ou corpo de Deus, na ignorância e limitação? (I Corintios3:16)
Acho que  já respondi isso. O espírito está pronto, mas a carne é fraca e milita contra ele. Você pode até ignorar algo com o intelecto, mas mesmo assim seu espírito intui a vontade de Deus.

Se Adão e Eva não tivessem caído, não teriam sido eles o Templo de Deus, não teriam eles sido a manifestação e corpo visível de Deus, tal como Jesus o foi? Se tivessem sido, não teriam manifestado uma cultura, sim uma cultura, a cultura do amor, que afinal é contrária à cultura que satanás nos deixou através de A/E e, que temos conhecido e a manifestado até hoje – a cultura egoísta?
Sim, o homem caiu por causa do ego, mas não acho que havia a possibilidade de não cair, pois como já postei, a Graça é atemporal e aconteceu antes que houvesse mundo. Se Deus imolou o Cordeiro antes de tudo ser criado, é porque sabia que  haveria queda. Havia alí uma lei e a possibilidade de escolha, mas Deus sabia  que seria assim.

Então Deus, tem uma cultura, a cultura do amor. Para expressar essa cultura do Amor necessitava de um corpo, o corpo de A/E. Eles deveriam dar forma, estrutura, vida a uma cultura, à cultura do amor de Deus, que só pode cultivar-se, desenvolver-se e manifestar-se na e, pela família. Neste sentido, Deus pode ter um corpo, uma cultura e sexo!!!! Sim, sexo! O Homem é a expressão da masculinidade de Deus e a mulher a expressão da feminilidade de Deus. Ambos são a imagem mais externa e visível de Deus, não só o homem o é. A mulher também representa a imagem e semelhança das características de feminilidade de Deus, ou da natureza feminina de Deus, pois ambos têm origem no mesmo Ser. Naturalmente então, se A/E deveriam ser Templo ou corpo de Deus, Deus manifesta as suas características masculinas no corpo de Adão e as suas características femininas no corpo de Eva. Neste sentido, isto não é questão de opinião, é uma questão de evidência lógica. Admito que não é comum este raciocínio, mas penso que não deixa de ter racionalidade lógica.
Não acho que seja lógico, pois Deus criou anjos assexuados. Além disso, Deus é mistério e não lógica.
Podemos especular muitas coisas com a alma, mas a revelação vem pelo espírito, por intuição e não por raciocínio.

Repare, não é Deus, em Seu Ser próprio que tem sexo, mas as Suas características invisíveis de masculinidade e de feminilidade, que existem em unidade, são manifestas visivelmente nos seres que Ele criou, separando-as, no homem e na mulher. Tal qual a sua característica ou atributo de amar como essência do Seu Ser, foram reflectidas nos seres que Ele criou A/E. É o efeito a reflectir a causa. É a obra a manifestar o autor. Este assunto deve ser melhor abordado, mas estou a provocar (no bom sentido).
Percebi Razz
Mas veja: todo animal foi criado macho e fêmea. E justamente por acreditar que um ser espiritual não tenha sexo, que fico à vontade em imaginá-lo gerando a vida, mesmo que muitos o vejam como se fosse masculino. Não me escandalizo, porque muitas vezes Deus parece mais mãe do que pai.

O Amor para existir de forma concreta e objectiva, são necessários dois seres, duas pessoas, pelo menos. Não consigo amar sozinho, necessito de algo ou alguém na posição de objecto para amar. A ausência daquele que pode estar na posição de objecto do amor, torna-o (o amor) inexistente, ou melhor, não manifesto, pois ele pode residir como potencial no individu(a), mas não se torna substancializado, concreto, objectivo, factual.
Sim, amor é doação, é impulso na direção do outro. Como disse, creio  que amor não seja sentimento, mas essência que precisa vazar para gerar benefício. Primeiro de Deus para nós e depois de nós para todos.


Deus na verdade amou e ama, mas não creio que se sentiu correspondido. O Seu objecto de amor – o Homem, não tem correspondido. O mesmo se passa hoje. O ser humano, ao longo da sua história de vida secular, não correspondeu ainda ao amor de Deus, excepto uma só pessoa – Jesus. Portanto, em meu entendimento, o Verdadeiro Amor de Deus manifesto desde os tempos da queda humana, não teve ainda correspondência, por isso a necessidade de redenção, restauração, arrependimento, salvação, libertação, tudo substantivos com significados semelhantes.

Romanos 1:20
“As suas perfeições invisíveis, tanto o Seu eterno poder como a Sua Divindade [causa invisível] tornam-se visíveis, quando as Suas obras [efeito visível] são consideradas pela inteligência, [ciência] de modo a que não se podem desculpar”
Este versículo é entendido por mim como da possibilidade de entender Deus em toda a Sua plenitude abrangendo inclusive, todo aquele que é incrédulo. [“….de modo a que não se podem desculpar”]
Nesta passagem fica claro para mim, que não deveria haver quaisquer limitações ao ser humano para ter conhecimento total de Deus e, desse modo desenvolver total unidade com Deus, tal como Jesus o demonstrou e o foi. Necessário será, observarmos a Sua Criação, estuda-la como a fez, como se estrutura, como existe, para a partir daqui podermos conhecer Deus em Seu Todo. Exatamente como a ciência diz: o efeito reflecte a causa, ou ainda, a obra reflecte o autor. É através da obra que se poderá conhecer o autor. Penso que este versículo quer diz-nos isso.
À mim, sua interpretação parece bem estranha, até porque, se houvesse conhecimento pleno de Deus, não estaríamos aqui trocando ideias.

Havia propósito para a redenção em Cristo. Ela foi prometida no Éden.


A queda humana aconteceu devido à ignorância, imaturidade, ou devido à liberdade?
Esta questão foge ao tema inicial, mas gostaria de saber qual o seu ponto de vista.

LN
A queda humana aconteceu porque o homem conspira contra si mesmo quando cobiça. Adão e Eva cobiçaram o conhecimento, o ser igual à Deus. Se colocaram no centro quando obedeceram a própria vontade em detrimento à vontade de Deus. Não eram ignorantes porque se relacionavam com Deus, apenas acharam que ganhariam mais arriscando.[/quote][/quote]

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por rasabino em Seg Out 14, 2013 2:44 pm

A nossa sexualidade é temporal. No entanto nossos relacionamentos são eterno.

Convivemos como homens e mulheres por razões temporais e não eternas, é um esteriótipo, e não para sempre, nem vamos nos lembrar que um dia tivemos diferenças neste sentido:

Porque na ressurreição nem casam nem são dados em casamento; mas serão como os anjos de Deus no céu. Mateus 22:30

Porquanto, quando ressuscitarem dentre os mortos, nem casarão, nem se darão em casamento, mas serão como os anjos que estão nos céus. Marcos 12:25

E, respondendo Jesus, disse-lhes: Os filhos deste mundo casam-se, e dão-se em casamento; mas os que forem havidos por dignos de alcançar o mundo vindouro, e a ressurreição dentre os mortos, nem hão de casar, nem ser dados em casamento Lucas 20:35

_________________
No amor,

Roberto A. Sabino
Blog O Evangelho Vive
rasabino@yahoo.com.br
(044)9805-7891
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Luis Nuno em Seg Out 14, 2013 5:34 pm

Estamos a fugir do assunto central.
O meu propósito seria procurar reflectir sobre a existência de Deus e seu propósito ao criar.
Estamos a cair para o depois da queda humana e o que procuro conversar é o antes da queda humana.
Para compreender a finalidade de algo e se não conhecemos essa finalidade, é necessário conhecer o seu autor, de modo conhecermos a razão por que criou o que não compreendemos.
Falar dos acontecimentos depois da queda, sem conhecermos a verdadeira razão pela qual a criação aconteceu, leva-nos a uma discussão fútil, pois cada um procura fazer prevalecer o seu ponto de vista, e todos sabemos o quanto incomodo isso é quando se contradiz ou negam aquilo em que acredito.
Na medicina, para se curar algo é necessário conhecer-se as causas que levaram à enfermidade. Quando assim não acontece, assistentes e médicos discutem e levantam teorias para chegar a encontrar as causas da enfermidade. Assim está o cristianismo e as outras religiões não cristãs. Tudo por que não conhecemos as nossas origens, razões e métodos da criação, ou seja, COMO e PORQUE Deus criou.
O cristianismo não soube ainda contrariar a ciência materialista, apresentando uma teoria que possa demonstrar a existência de uma Causa Primeira. Fica-se pelas explicações infantis e muitas vezes irracionais sobre a criação e a natureza das coisas de uma forma geral. Hoje a ciência está tão avançada que explicações infantis já não são aceites como outrora. Felizmente em minha opinião, o “inteligente design” está dando passos importantes e interessantes para contrariar a lógica ateísta, e leva em seu bojo raciocínios que dão relevo à importância da passagem em Roamanos 1:20.
Mas eu não quero ser maçador, nem impertinente, por isso proponho, se houver interesse, reflectirmos sobre a metodologia da criação de Deus, ou seja, como as coisas existem e a partir daqui descobrirmos se há ou não Causa Primeira que gerou vida.
LN

Luis Nuno

Mensagens : 14
Data de inscrição : 11/10/2013
Idade : 61
Localização : Lisboa - Cacem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Jardim Regado em Seg Out 14, 2013 7:39 pm

Luis Nuno, ninguém sonda o coração de Deus. Seus caminhos são inescrutáveis e é por isso que existem tantas linhas de pensamentos, religiões e até a descrença de que haja um Deus. Só podemos saber, aquilo o que está revelado ou se por acaso Ele vier a nos revelar.

O que entendo, é que Ele quer um povo para si e está nos depurando.

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por rasabino em Seg Out 14, 2013 7:55 pm

Penso que Deus nos criou porque ele queria ter muitos filhos:

Porque convinha que aquele, para quem são todas as coisas, e mediante quem tudo existe, trazendo muitos filhos à glória, consagrasse pelas aflições o príncipe da salvação deles. Porque, assim o que santifica, como os que são santificados, são todos de um; por cuja causa não se envergonha de lhes chamar irmãos, dizendo:Anunciarei o teu nome a meus irmãos,Cantar-te-ei louvores no meio da congregação. Hebreus 2:10-12

_________________
No amor,

Roberto A. Sabino
Blog O Evangelho Vive
rasabino@yahoo.com.br
(044)9805-7891
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Luis Nuno em Qui Out 17, 2013 3:54 pm

J.R., não creio que sejam inescrutáveis, nós é que não sabemos escuta-lo, tal é a distância que nos encontramos D’Ele.
No entanto, Ele nos deixou pistas e romanos 1:20 é uma delas.
Ele deixou-nos revelado desde os princípios da criação, toda a Sua obra e Seu coração. Basta que saibamos perscrutar e estudar a Sua criação para chegarmos mais próximo. Não é pela obra que poderemos conhecer o autor? Não é pela obra que podemos conhecer o caracter, personalidade e sentimentos do autor? Deus não nos deixou já uma obra viva desde os princípios dos tempos? Todas as leis, todos os princípios e todo o Coração e amor de Deus, já não estão manifestos ou reflectidos em toda a Criação, desde os princípios dos tempos? Não será que não somos nós, que os não sabemos (ou não queremos) ler e interpretar? Porque colocar Deus num pedestal tão ilógicamente inacessível? È a nossa ignorância que o coloca assim, é verdade, mas também é verdade que Deus nunca se deixou de revelar aqueles que o procuram, e que infelizmente são muitas vezes rejeitados pelos paradigmas teológicos tantas vezes aberrantes. O próprio Jesus foi vitima dessa realidade.

Sim, também acredito que Deus pretendia muitos filhos, tantos quanto a Sua própria infinitude. Não há um ser ou uma pessoa igual a outra, isso mostra a infinitude do amor de Deus a ser reflectido e a ser manifesto em CADA e POR CADA ser humano.
O Amor de Deus ao reflectir-se em A/E, estes seriam como, a manifestação visível do corpo de Deus e, A/E ao multiplicarem-se, centrados no amor de Deus, os seus filhos, seriam como que os filhos de linhagem directa de Deus. Filhos que expressariam e formariam uma família, uma tribo, uma sociedade, uma nação, um mundo onde a cultura do Amor Divino se tornaria a estrutura, a essência, o modo de viver e de estar da sociedade humana.
Como tal acontecimento não se tornou realidade, passamos em vez de ser filhos divinos, passamos a ser filhos do egoísmo, da sedução, da mentira, de satanás, de Lucifer.
Um verdadeiro filho, manifesta as características de seus progenitores e nós não manifestamos no quotidiano as características que Deus nos deixou. Somos por isso filhos do diabo, satanás, Lucifer e queremos fazer a sua vontade. O ideal da primeira família que Deus tinha preconizado, faliu, logo em seu início, tendo provocado uma tremenda dor e sofrimento a Deus, certamente inimaginável para o senso comum. Seremos capazes de imaginar a dor e o sofrimento humano, quando à nossa frente são roubados ou mortos cruelmente a esposa e filhos e ainda por cima troçando? Imaginemos (se é que o conseguiremos fazer) então, o quanto Deus infinitamente sofreu e sofre até aos dias de hoje.
Era a família pois (pai, mãe e filhos), que daria corpo, substância e, o arranque inicial para se concretizar o plano da multiplicação infinita do Amor de Deus. Como tal não aconteceu, logo, e até aos dias de hoje, estamos vivendo totalmente fora do padrão divino, naturalmente que do ponto de vista de Deus, não seremos mais do que e apenas irmãos, (como eram antes da queda) tanto aqui como no mundo espiritual, às desavenças, necessitando de uma Salvador e com Ele, podermos sair da ignorância e do domínio do mal e, restabelecer o plano original do amor de Deus, desde os princípios dos tempos.
Mas como conhecer esse plano original?
LN

Luis Nuno

Mensagens : 14
Data de inscrição : 11/10/2013
Idade : 61
Localização : Lisboa - Cacem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Jardim Regado em Sex Out 18, 2013 5:57 am

Luis Nuno escreveu:J.R., não creio que sejam inescrutáveis, nós é que não sabemos escuta-lo, tal é a distância que nos encontramos D’Ele.
No entanto, Ele nos deixou pistas e romanos 1:20 é uma delas.
Shocked Não entendi muito bem seu argumento, pois Deus é mistério e não lógica. Além disso, que distância? O Espírito Santo habita no homem. E o que se lê em Romanos, é que o que poderia ser conhecido está revelado. Querido, há coisas que a mente humana não suporta. Deus se revela a cada um, conforme a capacidade desse um assimilar a revelação.

Ele deixou-nos revelado desde os princípios da criação, toda a Sua obra e Seu coração. Basta que saibamos perscrutar e estudar a Sua criação para chegarmos mais próximo. Não é pela obra que poderemos conhecer o autor? Não é pela obra que podemos conhecer o caracter, personalidade e sentimentos do autor? Deus não nos deixou já uma obra viva desde os princípios dos tempos? Todas as leis, todos os princípios e todo o Coração e amor de Deus, já não estão manifestos ou reflectidos em toda a Criação, desde os princípios dos tempos? Não será que não somos nós, que os não sabemos (ou não queremos) ler e interpretar?
Essa linguagem da natureza, enche o espírito de certeza de que há Deus. Mas a pessoa de Deus não se estuda. Ele ocultou essas coisas dos sábios e entendidos (estudiosos) e a revelou aos simples de coração. Intimidade com o Senhor, é para quem o busca e não para quem o estuda, interpreta.

Porque colocar Deus num pedestal tão ilógicamente inacessível? È a nossa ignorância que o coloca assim, é verdade, mas também é verdade que Deus nunca se deixou de revelar aqueles que o procuram, e que infelizmente são muitas vezes rejeitados pelos paradigmas teológicos tantas vezes aberrantes. O próprio Jesus foi vitima dessa realidade.
LN, Jesus é Deus. Ser um com o Pai, é estar com os olhos fixos em seu propósito. Sermos um em Cristo, é fazer parte do mesmo organismo, trabalhando pela vontade de Deus. Essas coisas se assimilam por intuição e o intelecto participa pouco.
Quanto a religiosidade, ela é uma mentalidade fundamentada em si mesmo, por isso é cega, egoísta e intolerante. Procurar Deus por meio da religião, é cair numa cilada. É no amor que Deus se manifesta.

Sim, também acredito que Deus pretendia muitos filhos, tantos quanto a Sua própria infinitude. Não há um ser ou uma pessoa igual a outra, isso mostra a infinitude do amor de Deus a ser reflectido e a ser manifesto em CADA e POR CADA ser humano.
O Amor de Deus ao reflectir-se em A/E, estes seriam como, a manifestação visível do corpo de Deus e, A/E ao multiplicarem-se, centrados no amor de Deus, os seus filhos, seriam como que os filhos de linhagem directa de Deus. Filhos que expressariam e formariam uma família, uma tribo, uma sociedade, uma nação, um mundo onde a cultura do Amor Divino se tornaria a estrutura, a essência, o modo de viver e de estar da sociedade humana.
Não acho que Deus tenha sido pego de surpresa e seu plano tenha sido frustrado por dois adolescentes e uma víbora astuta.
Certamente a metáfora da criação tem muitos significados, é uma narrativa mítica e revela a humanidade e não apenas Adão e Eva. É como nos comportamos com relação ao nosso próprio ego. Como indivíduos, eram sementes do que o homem ainda virá a ser.

Como tal acontecimento não se tornou realidade, passamos em vez de ser filhos divinos, passamos a ser filhos do egoísmo, da sedução, da mentira, de satanás, de Lucifer.
Um verdadeiro filho, manifesta as características de seus progenitores e nós não manifestamos no quotidiano as características que Deus nos deixou. Somos por isso filhos do diabo, satanás, Lucifer e queremos fazer a sua vontade. O ideal da primeira família que Deus tinha preconizado, faliu, logo em seu início, tendo provocado uma tremenda dor e sofrimento a Deus, certamente inimaginável para o senso comum. Seremos capazes de imaginar a dor e o sofrimento humano, quando à nossa frente são roubados ou mortos cruelmente a esposa e filhos e ainda por cima troçando? Imaginemos (se é que o conseguiremos fazer) então, o quanto Deus infinitamente sofreu e sofre até aos dias de hoje.
Você entendeu a parte da presciência de Deus? Garoto, Deus sabe o material que somos feitos.
Não limite Deus à precariedade dos nossos sentimentos. O controle nunca foi perdido!

Era a família pois (pai, mãe e filhos), que daria corpo, substância e, o arranque inicial para se concretizar o plano da multiplicação infinita do Amor de Deus. Como tal não aconteceu, logo, e até aos dias de hoje, estamos vivendo totalmente fora do padrão divino, naturalmente que do ponto de vista de Deus, não seremos mais do que e apenas irmãos, (como eram antes da queda) tanto aqui como no mundo espiritual, às desavenças, necessitando de uma Salvador e com Ele, podermos sair da ignorância e do domínio do mal e, restabelecer o plano original do amor de Deus, desde os princípios dos tempos.
Mas como conhecer esse plano original?
LN
Como você vê, concordamos com poucas coisas. O Reino de Deus já iniciou e os que vivem nele já são filhos. O mal só domina os que rejeitam ser religados por meio de Cristo e só escolhe o pecado, quem tira Deus do centro e se coloca lá para satisfazer suas cobiças. Este reino interior é que nos orienta a vencer o mundo, apesar de todas as aflições.

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por rasabino em Sex Out 18, 2013 7:32 am

Se com a nossa mente, como nossa capacitade intelectual, como nossos mecanismos, fôssemos perscrutar o "insondável", o "invisível", no máximo que cheguaríamos é a afirmação da não existência de Deus. Assistam este filme e depois comentem:


_________________
No amor,

Roberto A. Sabino
Blog O Evangelho Vive
rasabino@yahoo.com.br
(044)9805-7891
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Jardim Regado em Sab Out 19, 2013 6:23 am

Se com a nossa mente, como nossa capacitade intelectual, como nossos mecanismos, fôssemos perscrutar o "insondável", o "invisível", no máximo que cheguaríamos é a afirmação da não existência de Deus.
Por isso a maioria das pessoas dizem crer em Deus e vivem como se não cressem. Na verdade foram persuadidas pela ideia de que haja Deus, mas de fato, não se relacionam com Ele. Não o conheceram por meio do Espírito no espírito.

(O vídeo, vou ter que encontrar um tempo pra assistir. Depois comento)

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Luis Nuno em Sab Out 19, 2013 8:31 am

Lamento não fazer-me entender.
Não acredito que o ser humano não se entenda, ou que divirja de forma oposta sobre assuntos que a todos diz respeito. Essa divergência acontece, somente por que ignoramos a origem das coisas. Fruto dessa ignorância é o conflito emocional ou intelectual que só é banido por factos, provas ou evidências absolutas pelas quais todos acabam por concordar. Nesse momento o que era divergente se une. Este é o processo da história do desenvolvimento do conhecimento humano. Conhecimento não significa intelectualidade, racionalismo apenas. O ser humano tem uma capacidade racional e emocional que origina um conhecimento intelectual (ciências concretas) e um conhecimento emocional (ciências humanas e religiosas) Ambos os conhecimentos são necessários, pois se complementam, dando sabedoria à pessoa humana, e com esta sabedoria Deus proporciona a este, a capacidade de dominar do “dominai” bíblico. Como todos sabemos, não podemos dominar na ignorância, por isso Deus concebeu-nos com uma mente para suportar tudo e encaixar tudo, caso contrário não poderíamos ter domínio de coisíssima nenhuma. Os simples de coração, não têm que ser necessariamente ignorantes, a humildade, a harmonia, a argucia, a inteligência, a perspicácia, a nobreza de coração e mente estavam em Jesus e quem foi mais simples de coração que Ele?

Não me submeto a pré-conceitos e a conceitos que aprisionam a minha mente e coração no sentido do conhecimento de Deus, tais como: Deus é um ser inacessível, sermos arrogantes por quer perscrutar o coração e mente de Deus, como tomar Deus todo poderoso que tudo faz, tudo pode e tudo quer sem justificação, como tomar a história da queda como uma fabula, um mito ou uma simbologia sem querer saber o seu significado, como saber quais as leis e princípios que levou Deus a criar todo o universo. Estes conceitos e pré-conceitos são formas que satanás usa para nos mantermos quietos, e ignorantes sobre a verdade de Deus e a forma como ele tem vindo a dominar a humanidade. Um filosofo medieval (Moisés Maimónides) afirmou que os conflitos entre a ciência e a bíblia urgem de uma falta de conhecimento cientifico ou de um conhecimento defeituoso da bíblia. Este tem sido um problema permanente ao longo da história humana que muitas vezes é mantido pelos lideres da religião.
Foi meu esforço encaminhar este tópico para um ponto de partida comum, e a partir dessa premissa comum, desenvolvermos uma reflexão, mas como não consegui fazer-me entender, penso que esgotamos o que tínhamos a dizer.

Sabino, gostaria de saber como colocar vídeos neste fórum, ou noutros locais sem ter que mencionar o linke do vídeo. É possível explicar-me?
Relativamente ao vídeo, (que já o conhecia) apesar de ainda sabermos muito pouco sobre a física quântica e eu muito menos por que não sou físico, apenas um curioso, contudo, em associação de ideias com outras prespectivas e intuição, o que direi a este respeito é o seguinte.
A ciência quântica está a trabalhar e a absorver o conteúdo de que se compõe a energia, aquela energia da formula einsteiniana E= mc2. Sempre perguntei sobre a existência do mundo espiritual, onde se encontra, ou onde existe?
Pois bem, acredito que a ciência quântica está a abrir as portas para o conhecimento da realidade do M. espiritual que se conecta e se relaciona com o M. físico. Se tudo é energia, o mundo espiritual é também constituído de energia, tal como o mundo físico é energia num dimensão vibratória diferente daquela vibração do mundo espiritual, mas não deixa de ser energia também. O mundo espiritual e mundo físico se relacionam e temos várias provas bíblicas que relatam esses acontecimentos.
Ainda estamos muito no início de conhecer, reconhecer e assimilar uma realidade, que afinal são duas realidades, que se relacionam entre si. Algo como a mente e corpo que se relacionam, dando forma e estrutura ao ser humano. Um corpo, uma só realidade, que afinal são duas, ou seja, o interior (mente) que se expressa ou manifesta pelo exterior (corpo). São dois num só. A realidade é uma, mas dividida em dois formando um só.
O Homem e a Mulher, quando unidos em amor são a verdadeira imagem de Deus uno, que se manifesta em dois, homem e mulher, para estes se unirem como um só e, assim serem em unidade, a manifestação visível, do invisível.
A energia einsteiniana que é invisível, pela vontade e ciência divina, tomou forma e tornou-se visível no mundo físico, ou seja, no mundo temporal, onde fisicamente nos encontramos.
Mas a energia einsteiniana, em si própria, será algo mais do que apenas energia. Em seu bojo, em seu interior mais profundo, existe outra dimensão de vida, à qual direi que se trata da “localização”, da existência do mundo espiritual (localização, é claro que não é o termo apropriado, visto que estamos a falar numa dimensão onde tempo e espaço não existem. É apenar um termo de modo a conseguir fazer visualizar na nossa mente uma imagem, para melhor ser compreendido).
É este o nível em que a ciência quântica se está orientando, desbravando, descobrindo, estudando. Assim acredito.
Portanto a vida não existe só na terra. Se ela existe na terra é por que ela tem condições para a suportar e como a terra é resultante de algo, ou seja da energia, esta deve conter nela própria, a essência da vida, neste caso, por que deixou vida na terra, poderemos chama-la de bio-energia. Não estamos a falar da energia einsteiniana, por que essa, ainda que invisível, sem massa, nem tempo, será a parte mais externa da expressão da Vida.
Se é a energia einsteiniana que contém em seu interior a Vida, então nessa energia, existe uma vida invisível (m. espiritual) e uma vida física (m. físico) em conjunto e interrelacionando-se. Tanto o mundo espiritual e o mundo físico, são a expressão da existência da Vida ou seja de Deus.
Tudo é energia, existindo em dualidade, - a energia do mundo físico e a energia do mundo espiritual, que em conjunto e em unidade existem como um só. Tudo são partes de um TODO.
No exemplo da água, nas fotografias do metro no vídeo, mostra como a mente (as emoções) invisível, influencia a matéria (a água), mostra a relação do invisível sobre o visível. Como se faz, como se relaciona, como existe, é o objecto da ciência quântica.
Lembra-se Sabino, de lhe ter falado de dualidade e da relação de dar e receber? Pois isto não existiria se as coisas não existissem em dualidade para se poderem relacionar numa relação de dar e receber. É esta relação de dar e receber que provoca a existência de todas as coisas de modo infinito, por que a existência infinita de Deus contém estes dois mesmos princípios.
O Efeito refleta a Causa. Se o efeito é assim, é por que a causa assim é também. Pelas obras, conheceremos o autor. Romanos 1:20

Confuso? É provável. Só apenas no início. Absorvendo a lógica do raciocínio, as coisas tornar-se-ão mais claras.

Luis Nuno

Luis Nuno

Mensagens : 14
Data de inscrição : 11/10/2013
Idade : 61
Localização : Lisboa - Cacem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por rasabino em Dom Out 20, 2013 1:15 pm

Entendo que o Verbo de Deus ( Palavra) é o "poder" que veio a fazer com que tudo que não existia, inclusive a "energia", viesse a existir. Sem a pré-existência do Verbo, nada do que foi feito existiria em constante evolução. Portanto, creio que existam dois mundo paralelos: um do espirito e outro da energia (matéria), sendo que o segundo é sustentado pelo primeiro:

O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder (e isto não é energia), havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas;
Hebreus 1:3

Na verdade, o verdadeiro conhecimento está na simplicidade do que se vê e crê que é. Jesus disse: EU SOU. O Pai disse: EU SOU O QUE SOU! Não se define isto, apenas se crê nisto. Tentar definir isto é navegar pelas ondas do conhecimento que nos afasta da simplicidade da verdade que diz: O Justo viverá por fé. Fé não é saber "como" funciona, mas saber que funciona! O problema é tentar descbrir o "como". Enquanto buscamos descobrir "como" funciona não desenvolvemos o funcionamento em nós, ou seja, a Fé! Logo, o justo viverá pela Fé e não pela busca de como a fé funciona! Só precisamos saber que ela existe, e que funciona... só isto!

Luis Nuno escreveu:
Sabino, gostaria de saber como colocar vídeos neste fórum, ou noutros locais sem ter que mencionar o linke do vídeo. É possível explicar-me?
Luis Nuno
Primeiro você copia a URL do Vídeo que quer inserir no post. Por exemplo, se o video que vc quer inserir for lá do canal do Youtube, abra o vídeo no Youtube e click com o botão direito do seu mouse sobre o vídeo aberto que vai abrir uma caixa de diálogo, depois com o botão esquerdo do seu mouse click onde estiver escrito "Copy Video URL". Em seguida vc vem ao post do fórum e na barra de tarefas abra o ícone do simbolo do Youtube e cola a URL que você copiou anteriormente.
De outros locais o processo é o mesmo, porém só é possível se disponibilizar esta operação: "Copy Video URL". Boa sorte!

_________________
No amor,

Roberto A. Sabino
Blog O Evangelho Vive
rasabino@yahoo.com.br
(044)9805-7891
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Jardim Regado em Dom Out 20, 2013 8:24 pm

Eu acho legal a sua ousadia em se libertar dos conceitos, Luis Nuno. Só não concordo com o caminho que você escolheu. Não fez sentido no meu espírito, porque Jesus já nos disse que Deus ocultou essas coisas aos que se julgam sábios e entendidos e as revelou aos pequeninos, aos simples. Penso que a única forma do homem conhecer a Deus, é se esvaziando de si para conseguir amar. Nenhum método, por mais lógico que te pareça, pode desvendar o mistério, somente a intimidade de filho, pode revelar o Pai.

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Luis Nuno em Seg Out 21, 2013 6:54 pm

Entendo que o Verbo de Deus ( Palavra) é o "poder" que veio a fazer com que tudo que não existia, inclusive a "energia", viesse a existir. Sem a pré-existência do Verbo, nada do que foi feito existiria em constante evolução. Portanto, creio que existam dois mundo paralelos: um do espirito e outro da energia (matéria), sendo que o segundo é sustentado pelo primeiro:

O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder (e isto não é energia), havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas;
Hebreus 1:3


Sabino, pediu-me para comentar o video. Acaso esta questão sobre a "Palavra", tem haver com o meu comentário?
Relativamente ao seu comentário, de facto, eu também penso como o Sabino. A "Palavra" não é energia.
Penso já lhe ter dito que al longo da história, muitos filósofos, entre os quais religiosos, têm procurado explicar a origem do Universo, ora pelo espirito, ora pela matéria, mas até ao momento nunca como um TODO, como um corpo unido, como uma totalidade composta de duas realidades unidas (matéria e não matéria) formando uma Existência única, infinita e imutável.
Vamos divagar, especular, como queira, mas antes de procurar explicar o meu ponto de vista ontológico sobre como para mim existe Deus, deixe-me perguntar-lhe, como vê Deus? Vê -“O” como algo para além do visível e do invisível, ou seja, fora ou para além deste cosmos universal onde se relacionam o mundo físico e espiritual, algo com uma existência em algum lado, ou algo como parte e Causa de um TODO UNO, mas RESULTANTE? Espero ter-me feito entender.

Na verdade, o verdadeiro conhecimento está na simplicidade do que se vê e crê que é. Jesus disse: EU SOU. O Pai disse: EU SOU O QUE SOU! Não se define isto, apenas se crê nisto. Tentar definir isto é navegar pelas ondas do conhecimento que nos afasta da simplicidade da verdade que diz: O Justo viverá por fé. Fé não é saber "como" funciona, mas saber que funciona! O problema é tentar descbrir o "como". Enquanto buscamos descobrir "como" funciona não desenvolvemos o funcionamento em nós, ou seja, a Fé! Logo, o justo viverá pela Fé e não pela busca de como a fé funciona! Só precisamos saber que ela existe, e que funciona... só isto!

Não me é suficiente, Sabino, desculpe-me.
Somos seres racionais e como tal devemos compreender tudo que existe, e Deus existe. Se existe, devemos compreende-Lo, mesmo que não seja com a razão devemos compreende-Lo com o coração e aqui também existe racionalidade lógica. Jesus manifestou uma lógica no Amor que manifestou, cuja culminação está personificada na Cruz.

Blaise Pascal diz: “O coração tem razões que a própria razão desconhece.”
Há razões (racionalidade) que são compreendidas numa lógica onde o amor é dominante. Por amor fazemos muitas coisas ilógicas, no entanto no domínio do amor existe uma lógica na sua acção e é por aí que quero entender Deus. Somente pela experiencia vivencial do amor no nosso quotidiano, acredito que seja o meio pelo qual podemos entender e chegar até Deus, nessa altura, acredito que compreenderei a Sua existência. Este, é no entanto, um percurso onde a razão também faz parte.
Com o coração vou até Deus, com a razão oriento o meu coração para Deus. Sentir e racionalizar o que sinto, é uma experiência que ninguém jamais me pode negar, nem que seja oúnico a te-la.

Relativamente à fé - o justo viverá pela Fé e não pela busca de como a fé funciona! – Sabino é verdade o que diz, mas quero ir para além da fé, que tenho e me orienta no sentido do Divino.
A Fé de que estamos a falar, é resultante da queda humana. Não houvesse a queda humana, nós hoje não estaríamos aqui a falar deste assunto. Estaríamos numa unidade absoluta com Deus, onde qualquer questão sobre a existência D’Ele não se colocava e, apesar de Deus ser invisível, o nosso coração aperceber-se-ia D’Ele.
Não existiria nenhum lugar onde não pudesse estar. Onde viveria Deus vive? Onde ficaria a Sua casa? A casa de Deus fica no meio do nosso coração. Deveríamos ser os “Templos de Deus”. No coração dos homens habitaria o coração masculino de Deus, e no coração das mulheres habitaria o coração feminino de Deus.
Originalmente, conhecíamos Deus naturalmente. Se a humanidade não tivesse caído, e tivesse nascido de pais de bondade original, não haveria necessidade de discutir a existência de Deus. As pessoas reconheceriam-No naturalmente ao longo do seu crescimento depois de nascerem. Os bebés aprendem a chupar o peito da mãe antes de nascer? Eles começam a chupar logo que nascem, quando vêem os seios à sua frente. Intuitivamente reconheceriamos e experienciavamos Deus ao longo do nosso crescimento. Não teriamos necessidade de religião, de Salvação, de Jesus ou de Segunda Vinda.
Sem a Queda, a humanidade saberia automaticamente da existência de Deus, cuidaria da sua relação com Ele, e saberia naturalmente e automaticamente a direcção a tomar, como o bebé que procura o seio da mãe. Mas a Queda fez com que se esquecesse de tudo, fazendo-nos cair numa total ignorância sobre Deus. É por isso, que o mundo duvida da existência de Deus. Isto é um facto muito trágico e de compreensão difícil.
Esta separação de Deus levou-nos a tomar um caminho de Fé, que foi e é absolutamente necessário no caminho para o Divino, mas que não reduz a zero a necessidade de uma racionalidade.
Afinal, talvez seja a mesma fé que A/E deveriam ter tido no mandamento de Deus.
Pois, o que estamos a falar é sobre o depois da queda, mas o que pretendo, é conduzir o nosso tema, no sentido do “Antes da Queda”.

Jardim Regado
……. Não fez sentido no meu espírito, porque Jesus já nos disse que Deus ocultou essas coisas aos que se julgam sábios e entendidos…..
Penso que o que Jesus quis dizer é que esses sábios no fim de contas e apesar do muito conhecimento que possam ter, o que os mata e os torna bloqueados para Deus, é a sua arrogância e vaidade. Neste caso é aos simples (humildes) e aos pequeninos (não se arrogam do que conhecem e sabem) a quem Deus se pode revelar. Concordo.

Penso que a única forma do homem conhecer a Deus, é se esvaziando de si para conseguir amar. Nenhum método, por mais lógico que te pareça, pode desvendar o mistério, somente a intimidade de filho, pode revelar o Pai.

Não posso estar mais de acordo consigo, Jardim Regado, direi mais, reconhecer isto é muito importante, no entanto a regra básica é que, primeiro sentimos e, em seguida sabemos, (racionalizamos) em vez de sabermos primeiro e, sentirmos depois. Se fizer frio, primeiro sentimos frio antes de saber que está frio (racionalização), em vez de sabermos primeiro que está frio e sentirmos frio depois, não é verdade? Do mesmo modo, como Deus existe, temos de ser capazes de sentir a Sua existência, com as nossas células, com o nosso coração. Atingir esse estado é o mais importante. Por outras palavras, o problema é como podemos atingir o estado em que podemos sentir estas coisas de Deus e o próprio Deus.
Deveriamos ser capazes de dizer e SENTIR “Pai!” mesmo enquanto dormimos ou mesmo quando estamos sozinhos. Quando nos esquecemos de comer e de dormir e exclamamos “Pai!”, com um profundo anseio, sermos capazes de SENTIR que “estamos a segurar a Sua mão”. Quando chamamos de “Pai!”, SENTIRMOS que estamos a ser abraçados por Ele. Deveríamos saber que, a vossa vida de fé, é a coisa mais preciosa, é como abrir-nos a sensações que causam experiências profundas E o nível e intensidade das nossas experiências, podem ser a medida da nossa fé.

Luis Nuno

Luis Nuno

Mensagens : 14
Data de inscrição : 11/10/2013
Idade : 61
Localização : Lisboa - Cacem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Jardim Regado em Seg Out 21, 2013 8:26 pm

Penso que a única forma do homem conhecer a Deus, é se esvaziando de si para conseguir amar. Nenhum método, por mais lógico que te pareça, pode desvendar o mistério, somente a intimidade de filho, pode revelar o Pai.
Não posso estar mais de acordo consigo, Jardim Regado, direi mais, reconhecer isto é muito importante, no entanto a regra básica é que, primeiro sentimos e, em seguida sabemos, (racionalizamos) em vez de sabermos primeiro e, sentirmos depois. Se fizer frio, primeiro sentimos frio antes de saber que está frio (racionalização), em vez de sabermos primeiro que está frio e sentirmos frio depois, não é verdade? Do mesmo modo, como Deus existe, temos de ser capazes de sentir a Sua existência, com as nossas células, com o nosso coração. Atingir esse estado é o mais importante. Por outras palavras, o problema é como podemos atingir o estado em que podemos sentir estas coisas de Deus e o próprio Deus.
Deveriamos ser capazes de dizer e SENTIR “Pai!” mesmo enquanto dormimos ou mesmo quando estamos sozinhos. Quando nos esquecemos de comer e de dormir e exclamamos “Pai!”, com um profundo anseio, sermos capazes de SENTIR que “estamos a segurar a Sua mão”. Quando chamamos de “Pai!”, SENTIRMOS que estamos a ser abraçados por Ele. Deveríamos saber que, a vossa vida de fé, é a coisa mais preciosa, é como abrir-nos a sensações que causam experiências profundas E o nível e intensidade das nossas experiências, podem ser a medida da nossa fé.

Luis Nuno
Penso que não entendeu o que eu disse, pois disse não concordar, mas concordou.
Quando um homem crê em Deus, o coloca no centro e põe-se a relacionar-se como um filho com seu pai, com toda a intimidade. Deus se revela à mim, à medida em que suporto conhecer Dele. Assim como uma criança que passa do leite à comida sólida em seu devido tempo. Já creio, Deus já é o centro, mas ainda não sou plena e ainda penso estar em processo de aperfeiçoamento. Quanto mais avançar, mais intimidade terei e mais o conhecerei.

O que não creio, é que a busca parta do homem. Quem dá o crescimento é Deus. Não sou eu que tenho que me empenhar em estudá-lo, é Ele quem se revela à quem quer.

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Luis Nuno em Ter Out 22, 2013 9:26 am

Jardim Regado, eu disse que estava de acordo --> "Não posso estar mais de acordo consigo"

Em relação ao crescimento não sei se concordarei. É capaz de me explicar melhor o seu ponto de vista?
LN

Luis Nuno

Mensagens : 14
Data de inscrição : 11/10/2013
Idade : 61
Localização : Lisboa - Cacem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Jardim Regado em Ter Out 22, 2013 5:44 pm

Luis Nuno escreveu:Jardim Regado, eu disse que estava de acordo --> "Não posso estar mais de acordo consigo"
Very Happy Agora entendi. De vez em quando vamos tropeçar nas diferenças das expressões.

Em relação ao crescimento não sei se concordarei. É capaz de me explicar melhor o seu ponto de vista?
LN
O Pai é quem se revela e o critério Ele mesmo escolheu: simplicidade, humildade. Quem decide seguir Jesus, precisa se esvaziar de si mesmo e isso é um processo que acontece na medida em que avançamos. O que era mistério vai se desvendando, à medida que nossa vontade egoísta vai sendo substituída pela Vontade de Deus. Quanto menor, maior. Quanto menos de nós, mais de Deus. Quanto menos ego, mais amor.

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por rasabino em Qua Out 23, 2013 3:21 pm

Meu discernimento me diz, que Deus se manifestou e também se revelou em Jesus.

O Pai está em Jesus, e o Espirito do Pai está em todos nós, assim somos um com o Pai por meio do Seu Espirito Santo que em nós habita.

Quando eu partir para eternidade:

Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos. 1 João 3:2

Assim, o que de fato e verdade "verei" na eternidade é Jesus. O Deus em carne, o Verbo de Deus. Quanto ao Pai, Ele habita o Filho, e nós somos habitados hoje pelo Espirito do Pai, assim não somos órfãos, somos FIlhos, co-herdeiros com o Filho de Deus, o Verbo, a que o Pai já entregou todo poder, glória, honra e majestade, o qual também o chamou E FEZ SENHOR!

Reparem nos versículos abaixo. Todos aparecem assim: "Deus" e o Pai, mas Jesus é o SENHOR! Porque Se Deus é glorificado nele, também Deus o glorificará em si mesmo, e logo o há de glorificar.

E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu! João 20:28

E Jesus respondeu-lhe: O primeiro de todos os mandamentos é: Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Marcos 12:29

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação; 2 Coríntios 1:3

Graça a vós e paz da parte de Deus nosso Pai, e da do Senhor Jesus Cristo. 2 Coríntios 1:2

Graça e paz da parte de Deus Pai e do nosso Senhor Jesus Cristo, Gálatas 1:3

Paz seja com os irmãos, e amor com fé da parte de Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo. Efésios 6:23

Graça a vós e paz da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo. Filemom 1:3

Graça e paz vos sejam multiplicadas, pelo conhecimento de Deus, e de Jesus nosso Senhor; 2 Pedro 1:2

O Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que é eternamente bendito, sabe que não minto. 2 Coríntios 11:31

A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós. Amém. 2 Coríntios 13:14

Graça a vós, e paz da parte de Deus nosso Pai e da do Senhor Jesus Cristo. Filipenses 1:2

Para que concordes, a uma boca, glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Romanos 15:6

Graça e paz da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo. 1 Coríntios 1:3

A vós graça, e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo! Efésios 1:2

Graça e paz a vós da parte de Deus nosso Pai, e da do Senhor Jesus Cristo. 2 Tessalonicenses 1:2

Ora o Senhor encaminhe os vossos corações no amor de Deus, e na paciência de Cristo. 2 Tessalonicenses 3:5

E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai. Filipenses 2:11

Tiago, servo de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, às doze tribos que andam dispersas, saúde. Tiago 1:1

Ora, Deus, que também ressuscitou o Senhor, nos ressuscitará a nós pelo seu poder. 1 Coríntios 6:14

Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo; Efésios 5:20

Amados, a questão não é Deus! A questão é o Senhor!

O Pai deu ao Filho tudo que é dele, para que o Filho reine em eternidade.

Mostra-nos o Pai... quem vê a mim (Jesus) vê o Pai!

Temos que olhar e saber de Jesus, assim chegaremos ao conhecimento do Pai e consequentemente do Deus Eterno!

Então a revelação não está no Éden, está no Evangelho!

_________________
No amor,

Roberto A. Sabino
Blog O Evangelho Vive
rasabino@yahoo.com.br
(044)9805-7891
avatar
rasabino

Mensagens : 215
Data de inscrição : 18/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Jardim Regado em Qui Out 24, 2013 5:11 am


Então a revelação não está no Éden, está no Evangelho!
Jesus é a expressa imagem da pessoa de Deus, conforme Hebreus 1.
Não precisamos saber de mais nada. Só olhar pra Jesus.

_________________
"Serás como um jardim regado e como um manancial, cujas águas nunca faltam Is 58:11b"

http://janetecardoso.blogspot.com.br/
avatar
Jardim Regado

Mensagens : 223
Data de inscrição : 17/03/2013
Idade : 45
Localização : Belo Horizonte

Ver perfil do usuário http://janetecardoso.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deus existe? Como existe? Porque criou?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum